Edy Tavares reforça selecção cabo-verdiana na qualificação para o Afrobasket

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,29 jun 2021 7:07

O “gigante” basquetebolista internacional cabo-verdiano, Edy Walter Tavares, uma das estrelas do Real Madrid (Espanha) vai reforçar a selecção cabo-verdiana de basquetebol que se concentra sábado, 03, no Tarrafal (Santiago) para o jogo com o Uganda.

O basquetebolista de 29 anos e 2,21 metros e que tem marcado a diferença na Liga Endesa (Liga Espanhola) e a EuroLiga, já se encontra na ilha do Maio, sua terra natal, para uma mini-férias, para logo de seguida integrar o estágio da selecção de Cabo Verde, cuja primeira fase arranca a 3 de Julho, no pavilhão desportivo.do Tarrafal de Santiago.

O seleccionador de basquetebol sénior masculina de Cabo Verde, Emanuel “Mané” Trovoada, já garantiu a presença desta estrela cabo-verdiana no próximo compromisso da selecção nacional, depois de uma longa ausência, face a compromissos com o Real Madrid e na Liga NBA (EUA), onde competia antes de regressar a Espanha.

Assim como Edy Tavares, também já se encontram no país internacionais como o capitão Fidel Mendonça, que está a jogar em Portugal, e Joel Almeida, que milita na equipa do BC Kutaisi 2010, do principal escalão da Liga da Geórgia.

A selecção de Cabo Verde defronta, inicialmente, a 15 de Julho a congénere do Uganda, no Pavilhão Desportivo Vavá Duarte, na Praia, em jogo de atraso referente à segunda fase de qualificação do Grupo E, para o Afrobasket’2021.

Esta posição da FIBA-África já foi oficializada junto da Federação Cabo-verdiana de Basquetebol, como alternativa encontrada para ultrapassar os impasses criados em Fevereiro, na Tunísia, durante a fase de qualificação, em que o combinado ugandense foi apanhado por um surto da covid-19.

Este desafio fica, entretanto, condicionado ao resultado de um primeiro jogo entre Marrocos e Uganda, calendarizado para 8 de Julho, pois que, em caso de vitória da selecção do Uganda, o combinado crioulo qualifica-se automaticamente, sem jogar.

Já em caso de vitória da equipa nacional de Marrocos, no solo marroquino, Cabo Verde terá, obrigatoriamente, de jogar a 15 de Julho, na capital cabo-verdiana e vencer os ugandeses por mais de três pontos em partida de encerramento da segunda fase do Grupo E de qualificação para ao Afrobasket.

Nesta poule, o Egipto é a única selecção nacional já qualificada para o Afrobasket, pelo que restam duas vagas para três candidatos.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,29 jun 2021 7:07

Editado porAndre Amaral  em  15 out 2021 23:21

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.