Seleção de Cabo Verde de andebol entra no Mundial motivada e com ambição reforçada

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,12 jan 2023 7:54

O andebolista do Belenenses Nélson Pina afirmou hoje que a selecção de Cabo Verde “está motivada e com vontade de começar o Mundial”, em que “o objectivo passa por ir o mais longe possível”.

Com 11 jogadores que alinham em clubes portugueses, e orientada pelo sérvio Ljubomir Obradovic, treinador do Avanca, a seleção de Cabo Verde cumpre no Mundial a sua segunda participação consecutiva e não esconde a sua ambição.

“O nosso grande objetivo neste Mundial é elevar cada vez mais o andebol cabo-verdiano e fazer com que os cabo-verdianos se sintam orgulhosos do nosso trabalho. E se uma medalha vier, melhor”, adiantou o ponta Nélson Pina, de 37 anos.

O jogador admitiu que o sonho de chegar a uma medalha “é complicado”, porque estão no Mundial grandes seleções, e o facto de Cabo Verde estar neste palco, entre as melhores, “é sinónimo do grande trabalho que tem sido feito”.

“Temos feito até agora um grande trabalho, como demonstrou o segundo lugar na CAN [Taça das Nações Africanas de andebol] e esperamos que toda a gente esteja orgulhosa do nosso trabalho e do que podemos fazer neste mundial”, disse.

Nélson Pina disse ainda que a selecção de Cabo Verde está empenhada em “limpar a imagem do último mundial”, em que terminou na 32.ª e última posição, muito por culpa da pandemia de covid-19 que “impediu a equipa de fazer uma boa campanha”.

“Mas, agora, queremos fazer mais e melhor e o objetivo é passar a fase de grupo e ir para o ‘main round’. Depois, é ir jogo a jogo e fazer o nosso trabalho. Nós sabemos jogar com alegria e o nosso objetivo é chegar o mais longe possível”, considerou.

O jogador reconhece que lutar por uma medalha é difícil, mas se essa hipótese acontecer “será uma maravilha”.

“Ficámos todos contentes e orgulhosos do trabalho que fizemos e temos feito desde a CAN, em que ninguém dava nada por nós e conseguimos o segundo lugar, o que é brilhante”, referiu Nélson Pina.

Além de Nélson Pina, a seleção de Cabo Verde conta com Luís Almeida (Estrela da Amadora), Paulo Andrade (Dom Fuas), Estaliny Furtado (Póvoa), Edmilson Garcia (Avanca), Paulo Moreno (Benfica), Felisberto Landim (Vitoria de Setúbal), Délcio Pina (Marítimo), Edmilson Araújo (Sporting), Leandro Semedo (Benfica) e Rafael Andrade (Póvoa), que também alinham em emblemas portugueses.

A seleção é orientada pelo sérvio Ljubomir Obradovic, de 68 anos, actual treinador do Avanca, que possui uma vasta experiência e currículo ao nível de seleções e clubes, entre os quais se incluiu o FC Porto, de 2009/10 a 2014/15.
Cabo Verde está inserido no Grupo C da fase preliminar da prova, concentrado em Gotemburgo, com a seleção coanfitriã da Suécia – vice-campeã Mundial no Egito em 2021 e campeã europeia em título -, Brasil e Uruguai.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,12 jan 2023 7:54

Editado porAndre Amaral  em  7 fev 2023 5:21

pub.
pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.