​Mário Sanches quer agências de viagens na rota das grandes cadeias turísticas

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,10 fev 2019 8:09

O presidente da AAVTCV, Mário Sanches, apela aos intervenientes e actores ligados ao sector turístico a um “djunta mó” em busca de melhores soluções e colocar as agências cabo-verdianas na rota das grandes cadeias turísticas.

O repto foi lançado este sábado pelo presidente da Associação das Agências de Viagens e Turismo de Cabo Verde (AAVTCV) na cerimónia de abertura do “Encontro Nacional das Agências de Viagens e Turismo de Cabo Verde”, que decorre na Cidade da Praia.

Tendo em conta que se trata de um dos sectores que mais cresce no mundo, Mário Sanches afirmou que um dos desafios da associação é colocar as agências cabo-verdianas de pequena e média dimensão em posição de entrar nessa partilha de bolo, juntamente com as grandes agências e cadeias turísticas e hoteleiras para um turismo com benefícios para todos e em todas as ilhas.

“Daí o nosso apelo, a um verdadeiro “djunta mó” a todos os actores directos e indirectamente ligados ao sector, para um esforço conjunto em busca de melhores soluções e de uma visão concertada com vista o cumprimento dos desafios do presente e do futuro”, precisou.

Para alcançar esse desiderato Mário Sanches defendeu que é preciso também desenvolver outros sectores, nomeadamente a ligação inter-ilhas quer por via aérea e marítima, a segurança, entre outros.

Reconheceu que é preciso diversificar o destino Cabo Verde de modo a cumprir o lema desígnio “Um país, dez ilhas 10 destinos”, incluindo Santa Luzia, que, no seu entender, “se for feita de forma articulada e cuidadosa será uma grande aposta para o país”.

Por outro lado, avançou que é preciso consolidar a AAVTCV como um importante ‘pleaser’ na identificação de soluções e políticas viradas para o sector de modo a alargar base de parceria tanto no plano nacional como internacional.

A nível das acções implementadas, explicou que a associação esteve reunida recentemente com a congénere de Macau, encontro esse que poderá dar fruto no futuro próximo com o mercado turístico chines e macaense, no geral, mas também com possibilidade de formação e ter uma representação cabo-verdiana em Macau.

“Recentemente, entramos em contacto com a Embaixada da Rússia em Cabo Verde para uma parceria, e, através dessa representação diplomática, teremos alguma penetração no mercado turístico russo e, assim, promover o destino turismo que é Cabo Verde, tudo isso com a necessidade de adição e com consolidação da vertente turística das nossas agências”, acrescentou.

Durante o encontro, que contou com as agências de viagens de todas as ilhas, esteve em debate dois painéis: “A Internet como desintermediadora: desafios e oportunidades para destinos turísticos” e “O papel central das agências de viagens e turismo na construção de um destino turístico sustentável e inclusivo”.

Promovido pela AAVTCV, o encontro contou com a presença de representantes da Direcção Geral do Turismo e Transportes, da Câmara de Turismo de Cabo Verde, companhias aéreas, da administração interna, da Direcção Geral do Tesouro, associações de turismo de Santiago e do Maio, Comunidade Cabo-verdiana de Cruzeiros de Santiago, Associação dos Guias de Turismo, comandos das polícias regionais e o comando de trânsito da Praia, entre outras entidades.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,10 fev 2019 8:09

Editado porFretson Rocha  em  14 out 2019 23:23

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.