Queda de 14% nas exportações de Cabo Verde agrava défice da balança comercial em 2019

PorExpresso das Ilhas, Lusa,31 jan 2020 15:36

As exportações cabo-verdianas caíram 14% em 2019, agravando o défice da balança comercial do país para mais de 72 milhões de contos, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

O boletim estatístico do comércio externo referente ao quarto trimestre, divulgado hoje pelo INE, refere que no acumulado do ano, as exportações de Cabo Verde ascenderam em 2019 a cerca de 6 milhões de contos.

Trata-se de uma quebra de 14% nas exportações de 2019, enquanto as importações aumentaram 2,7% face a 2018, totalizando 78.301 milhões de escudos .

Com este desempenho, e incluindo ainda o saldo das reexportações, a balança comercial de Cabo Verde registou em 2019 um défice de 72.230 milhões de escudos , um agravamento de 4,4% face a 2018.

Segundo o mesmo boletim, com dados do quarto trimestre e do acumulado do ano, as exportações de Cabo Verde ascenderam a 1.684 milhões de escudos de Outubro a Dezembro de 2019, neste caso uma quebra de 27,2% face aos últimos três meses de 2018.

No sentido inverso, as importações aumentaram 11,3% nos últimos três meses do ano, face a 2018, para 21.877 milhões de escudos. Deste total, Portugal lidera nas vendas a Cabo Verde, com um peso de 40,9% do total das importações no quarto trimestre de 2019, uma descida de 0,7 pontos percentuais em termos homólogos, seguido dos Países Baixos e da Espanha com, respetivamente, 13,8% e 12,8% do total.

O relatório refere ainda que a Europa continua a ser o principal cliente de Cabo Verde, absorvendo praticamente 96% do total das exportações. Isoladamente, a Espanha lidera a lista dos principais compradores dos produtos de Cabo Verde, com 79,7% do total das exportações cabo-verdianas no quarto trimestre.

Ainda no mesmo período, os produtos mais exportados por Cabo Verde foram os preparados e conservas de peixes, representando 69,6% do total, os peixes, crustáceos e moluscos, com 6,7%, e o vestuário, com um peso de 9,7%.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,31 jan 2020 15:36

Editado porSara Almeida  em  21 fev 2020 18:19

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.