Prioridade é manutenção dos postos do trabalho – UNTC-CS

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,21 mar 2020 9:09

​A secretária-geral da União Nacional dos Trabalhadores Cabo-verdianos – Central Sindical (UNTC-CS), Joaquina Almeida, disse sexta-feira que a prioridade da central sindical nesse momento de crise do novo coronavírus é a manutenção dos postos de trabalho.

Em conferência de imprensa, na Cidade da Praia, Joaquina Almeida adiantou que vai propor que o Governo ajude os trabalhadores que por algum motivo vierem a perder o seu trabalho por causa desta situação.

“Foi já anunciada na imprensa, o despedimento de trabalhadores num dos hotéis do Sal, e outros hotéis já avisarem da possibilidade haver mais despedimentos, caso perdure essa interdição dos voos”, exemplificou.

Neste sentido, para além de propor que o Governo ajude os trabalhadores já afectados, Joaquina Almeida apelou ao patronato para considerar outras alternativas, em vez de despedir os trabalhadores.

“Os sindicatos estão abertos e disponíveis ao diálogo com os empregadores para negociarem caso vier a se mostrar necessário, propondo antecipação de férias, férias colectivas, trabalho em casa e outras medidas de carácter provisório, desde que se mantenha a garantia dos postos de trabalho”, indicou.

Entretanto, a secretário-geral da UNTC-CS alertou aos sindicatos e ao Governo para estarem atentos a possíveis práticas de aproveitamento da situação da parte das entidades patronais para despedimentos em nome da crise, férias forçadas sem garantias de retorno ao trabalho e redução salarial ou não pagamento dos salários.

“Escutamos com atenção às palavras do senhor primeiro-ministro comprometendo-se em tomar todas as medidas possíveis para minimizar o sacrifício das pessoas carentes e vulneráveis, incluindo os trabalhadores”, lembrou, pedindo que o Governo cumpra aquilo com que se comprometeu.

Nas próximas horas, a secretária-geral da UNTC-CS vai estar contacto com os sindicatos afiados para juntos definirem propostas concretas para levar para reunião do Conselho e Concertação Social, já agendada para a próxima terça-feira, 24.

A secretária-geral salientou que a situação “é dramática”, sobretudo com a confirmação do primeiro caso novo coronavírus em Cabo Verde

“O momento é de convergência nacional, de conciliação, da unidade e de solidariedade, porque há sérios riscos de empregabilidade e certamente atingirá os mais vulneráveis”, realçou.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,21 mar 2020 9:09

Editado pormaria Fortes  em  10 abr 2020 8:19

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.