Jorge Maurício quer CCB ao serviço da classe empresarial

PorNuno Andrade Ferreira,23 ago 2020 8:14

A 4 de Setembro, os sócios da Câmara de Comércio de Barlavento (CCB) reúnem-se em assembleia geral electiva, para escolherem a próxima direcção da agremiação empresarial. Jorge Maurício, actual vice da equipa liderada por Belarmino Lucas, candidata-se ao cargo de presidente, disputando a eleição com com Rafael Vasconcelos.

O gestor, que deixou recentemente a presidência do conselho de administração da ENAPOR, refere que a sua lista nasce da leitura feita do actual momento de “incerteza”.

“É uma equipa distinta, multifacetada, comprometida e conhecedora dos problemas que caracterizam o modelo de desenvolvimento económico e empresarial do país e, principalmente, da região de Barlavento”, explica ao Expresso das Ilhas.

Sob o lema “reorganizar, reposicionar e reivindicar”, a candidatura de Maurício propõe-se a trabalhar por mais benefícios para o sector privado, a par da promoção do desenvolvimento das actividades económicas, dinamização do associativismo empresarial e defesa dos interesses dos agentes económicos da região norte.

“Temos que reposicionar [a CCB], um reposicionamento estratégico, tanto a nível corporativo, como do modelo de negócios. Este reposicionamento não pode estar dissociado de uma maior presença territorial nas demais ilhas, pela via dos nossos delegados locais, e de uma maior participação dos associados nas actividades da sua agremiação empresarial”, refere.

CCB fecha ciclo e escolhe novo presidente

Organização empresarial da região norte vai a votos para encontrar sucessor de Belarmino Lucas Depois de oito anos à frente dos destinos da Câmara de Comércio de Barlavento (CCB), Belarmino Lucas sai de cena dentro de poucas semanas. Em hora de balanço, o jurista afirma que deixa uma organização que ocupa "um papel central" no desenvolvimento do sector privado nacional.

Jorge Maurício quer ajudar a construir um melhor ambiente de negócios, com apostas claras na melhoria do quadro existente, nomeadamente na área fiscal, mas também na regulação e acesso ao financiamento.

“Temos que aumentar a nossa produtividade. Não podemos só exigir, temos que produzir muito mais. Temos que avançar para a economia digital, temos que ter esta visão e os nossos empresários também terão que ter esta tendência de futuro”, complementa.

O gestor promete uma CCB mais “inclusiva e aglutinadora”, com uma política de comunicação ao serviço dos interesses dos associados.

“A CCB não tem que servir-se a si mesma, tem que estar ao serviço e representar toda a classe empresarial, sem qualquer exclusão”, remata.

O outro candidato à liderança da Câmara de Comércio de Barlavento é Rafael Vasconcelos (ver número anterior). A eleição marca um virar de página na organização, depois de oito anos comandada pelo advogado Belarmino Lucas.

*com Fretson Rocha

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 977 de 19 de Agosto de 2020.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Nuno Andrade Ferreira,23 ago 2020 8:14

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  25 out 2020 23:20

pub.
pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.