Exportações aumentaram e importações diminuíram no mês de Julho

PorSheilla Ribeiro,31 ago 2021 10:38

Dados provisórios do Comércio Externo, relativos ao mês de Julho de 2021, indicam um aumento das exportações na ordem de 33,3% relativamente ao mesmo período de 2020, enquanto as importações diminuíram 0,8% face ao mesmo mês de 2020. No período em análise, o déficit da balança comercial diminuiu (3,8%) e a taxa de cobertura cresceu em 2,8 pontos percentuais.

Segundo dados revelados hoje pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE)no mês de Julho de 2021, as exportações de Cabo Verde totalizaram 673 mil contos, correspondendo a um acréscimo de 33,3% face ao mesmo período do ano anterior (+ 168 mil contos).

A Europa continua a ser o principal cliente de Cabo Verde, absorvendo cerca de 89,3% do total das exportações cabo-verdianas. A Espanha lidera o ranking dos principais clientes naquela zona económica, representando, no mês em análise, 67,8% do total das exportações.

No período em análise, conforme o INE, os preparados e conservas lideram o ranking (84,3%), aumentado 24,8 p.p. Os calçados ocupam o segundo lugar (6,0%) e os Vestuários a terceira posição (3,4%) diminuindo 2,8 p.p. em relação ao registado no mesmo mês do ano anterior.

O INE informa ainda que o continente europeu continua a ser o principal fornecedor de Cabo Verde, com 67,8% do montante total, seguido da Ásia/Oceânia (16,8%), da América (8,3%), da África (3,8%) e do Resto do Mundo (3,3%).

Portugal lidera entre os fornecedores de Cabo Verde, com 43,2% do total, (12,2 p. p. a mais em relação ao mesmo período do ano anterior), seguido dos Países Baixos, da India e da Espanha, com respectivamente, (7,6%), (6,4%), e (5,9%) do total das importações.

Os dez principais produtos importados atingiram 58,9% do montante total das importações, contra os 51,4% alcançados por esses mesmos produtos no período homólogo. Combustíveis, veículos automóveis, arroz, e cimento foram os produtos mais importados com 13,2%, 9%, 5,2% e 4,1% respectivamente.

As importações por grandes categorias de bens mostram que, no mês de Julho 2021, os bens de consumo (1,3%) e os combustíveis (67,3%) evoluíram positivamente em relação ao mesmo mês de 2020; enquanto os bens intermédios (-16,2%) e os bens de capital (-8,6%) evoluíram negativamente.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,31 ago 2021 10:38

Editado porSara Almeida  em  29 nov 2021 23:20

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.