Destaques da edição 971

PorExpresso das Ilhas,8 jul 2020 0:09

Nesta edição, o Expresso das Ilhas destaca: Viver com HIV em tempos de SARS-CoV-2. Há quase 40 anos, um vírus até então desconhecido provocou uma pandemia que ainda persiste.

Desde então 78 milhões de pessoas foram infectadas em todo o mundo e mais de 30 milhões morreram. Mas a infecção por aquele vírus, o VIH, que era quase uma sentença de morte, tornou-se já uma doença crónica, desde que devidamente tratada. Quatro décadas depois, uma nova pandemia vem trazer desafios a essa evolução, em todo o mundo. Em Cabo Verde, onde a luta contra o VIH/SIDA tem conhecido o sucesso, medidas foram (e estão) a ser tomadas para que a luta contra o SARS-CoV-2/COVID-19 não deite a perder as conquistas contra o VIH.

Olivier Serot Almeras, Embaixador da França em Cabo Verde: Cabo Verde pode orgulhar-se da sua diáspora francesa. Em Cabo Verde residem cerca de 700 franceses e a França acolhe uma importante comunidade cabo-verdiana, no seio da qual uma filha de Tarrafal de Santiago acaba de ser nomeada para integrar o governo francês. Neste entrevista ao Expresso das Ilhas, nas vésperas da celebração da Festa Nacional da França, o Embaixador Olivier Serot Almeras faz o balanço da cooperação entre os dois países, fala das áreas em que essa cooperação pode ser ainda alargada e regoziga-se com a entrada no governo francês, no dia 6 de Julho, da jurista de origem cabo-verdiana Elisabeth Moreno, como ministra da Igualdade de Género, Diversidade e Igualdade de Oportunidades.

Ensino à distância: Professores, pais e alunos apontam para dificuldades e limitações. Dificuldade para tirar dúvidas, falta de material técnico, incerteza quanto à aprendizagem dos alunos e pouco tempo de aulas estão entre as limitações do modelo de ensino adoptado pelo ministério da Educação.

COVID-19: Cabo Verde chega aos 1500 infectados. Em Santiago há casos confirmados em todos os concelhos. Na segunda-feira foi revelado que São Lourenço dos Órgãos registou o seu primeiro caso de COVID-19.

Economia: A maior recessão em um século. De mês para mês as previsões económicas são mais pessimistas. Para Cabo Verde é esperada uma queda do PIB que pode chegar aos -6%, para a África subsaariana as perdas esperadas podem chegar aos 79 mil milhões de dólares. Mas nem tudo é negativo, no meio deste cenário tão sombrio, a crise é também uma oportunidade para acelerar a transição para um crescimento mais produtivo, sustentável e equitativo, isto se o investimento for direccionado para as novas tecnologias verdes e digitais e se a rede de protecção social for alargada.

Orçamento rectificativo: Diversificar, diversificar, diversificar. Pandemia alterou os pressupostos orçamentais. A norte, empresários recordam importância da indústria e sindicatos pedem salvaguarda do rendimento dos trabalhadores.

Jorge Carlos Fonseca: O próximo PR deve ser “uma personalidade o mais independente possível”.

Ainda, a opinião de João Carlos Fidalgo, Efeito da pandemia COVID-19 e o aumento do endividamento mundial; e de Dina Salústio, Nós somos as nossas memórias.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,8 jul 2020 0:09

Editado porDulcina Mendes  em  4 ago 2020 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.