Deputados britânicos impõem debate sobre alternativas ao plano do governo

PorExpresso das Ilhas, Lusa,26 mar 2019 8:55

Theresay May
Theresay May

O parlamento britânico aprovou segunda-feira uma proposta que força a realização de um debate na quarta-feira para uma série de votos sobre diferentes alternativas para o processo de saída do Reino Unido da União Europeia (UE).

A proposta foi aprovada por 329 votos contra 302, uma margem de 27 votos.

O governo opunha-se à proposta e o secretário da Economia, Richard Harrington, demitiu-se para ter liberdade de votar a favor.

A proposta interpartidária, encabeçada pelo conservador Oliver Letwin, dá ao parlamento precedência sobre o governo para estabelecer a agenda parlamentar no sentido de "debater e votar caminhos alternativos".

De acordo com o primeiro subscritor da proposta, o processo de debate e votação deve ser "justo e neutro", mas ainda precisa de ser clarificado.

Oliver Letwin defendeu, durante o debate, que se os deputados votarem naquela que é a sua primeira preferência nunca chegarão a "uma solução de maioria", referindo que o objectivo é "procurar um compromisso".

Letwin adiantou que seria "sensato" os deputados apresentarem as diferentes opções sem sequência e dar a votar aquelas que têm apoio significativo para que seja possível alcançar um compromisso.

Sobre a possibilidade de o governo aceitar e procurar implementar o resultado, Letwin salientou que este processo pretende alcançar "uma opinião maioritária, não um unicórnio ou uma proposta ridícula que contradiga completamente o senso comum".

O governo chegou a propor um debate semelhante para manter o controlo do processo, tendo o ministro do Gabinete, David Lidington, avisado para o risco de "perturbar o equilíbrio entre a legislatura e o Executivo e estabelecer um precedente indesejado".

Além desta emenda, o líder da Câmara dos Comuns, John Bercow, seleccionou para votação uma semelhante do partido Trabalhista que exortava o governo a "dar tempo parlamentar suficiente esta semana" para se realizarem "votos indicativos" sobre uma série de opções alternativas à estratégia do gabinete de Theresa May, mas o líder do 'Labour', Jeremy Corbyn, decidiu retirar da votação.

O debate de ontem foi uma sequência do chumbo do Acordo de Saída a 12 de Março, por 391 votos contra e 242 votos a favor, uma diferença de 149 votos.

O acordo sobre o Brexit já tinha sido chumbado em Janeiro por 432 votos contra e 202 contra, uma margem histórica de 230 votos.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,26 mar 2019 8:55

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  19 out 2019 23:21

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.