Presidente Xi destaca cooperação em saúde pública como prioritária no relacionamento China-África

PorExpresso das Ilhas,19 jun 2020 14:49

Xi Jinping anunciou esta quarta-feira na Cimeira Extraordinária China-África sobre a Solidariedade contra a COVID-19, realizada via videoconferência, que o seu país continuará comprometido na promoção da cooperação Sino-Africana e que a maior prioridade deve ser dada à cooperação em saúde pública, à reabertura económica e à vida das populações.

Durante o discurso de abertura da Cimeira Extraordinária China-África sobre a Solidariedade contra a COVID-19 realizada esta quarta-feira via videoconferência o Presidente da China Xi Jinping anunciou a construção ainda este ano das sedes dos Centros da África para Controle e Prevenção de Doenças (África CDC).

“A parte chinesa continuará a apoiar todos os trabalhos da parte africana para o controlo da situação e implementará mais rápido possível as medidas que anunciei na abertura da Assembleia Mundial da Saúde, fornecendo materiais essenciais, enviando equipas de especialistas médicos aos países africanos e auxiliando a aquisição dos materiais de biossegurança na China. A parte chinesa adiantará para este ano a construção da sede do Centro Africano de Controlo e Prevenção de Doenças (Africa CDC)”, adiantou Xi Jinping, acrescentando que a China trabalhará juntamente com os países africanos para implementar a iniciativa de Acção de Saúde e Higiene, no âmbito da Cimeira de Beijing do FOCAC [Fórum de Cooperação China-África]e acelerará a construção dos Hospitais de Amizade Sino-Africana e o mecanismo de cooperação para hospitais chineses emparelharem-se com hospitais africanos, construindo juntos uma comunidade sino-africana de saúde.

Relativamente aos esforços para amortecer o impacto da COVID-19, Xi Jinping avançou que a China cancelará as dívidas dos países africanos relevantes sob a forma de empréstimos governamentais sem juros que devem vencer até o final de 2020 dentro do quadro FOCAC.

“A China trabalhará com outros membros do G20 para implementar a Iniciativa de Suspensão do Serviço de Dívida do G20 e exortará o G20 a estender ainda mais a suspensão do serviço de dívida para os países em causa, incluindo os da África”, acrescentou Xi.

O Presidente da China defendeu o multilateralismo, salientando que a solidariedade e a cooperação são "a arma mais poderosa" no combate à COVID-19 e pediu à China e à África que permaneçam comprometidas em defender o multilateralismo.

A Cimeira Extraordinária que contou com a participação de vários presidentes e primeiros-ministros africanos foi organizada conjuntamente pela China, África do Sul, a presidência rotativa da União Africana (UA), e o Senegal, enquanto país co-presidente do Fórum de Cooperação China-África (FOCAC).

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, e o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, participaram na Cimeira como convidados especiais.

Uma declaração conjunta foi emitida no fim dos trabalhos da Cimeira Extraordinária. 

Discurso de S.E. Xi Jinping, Presidente da República Popular da China, na Cimeira Extraordinária China-Áfri... by Morabeza on Scribd

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,19 jun 2020 14:49

Editado porSara Almeida  em  24 set 2020 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.