​Trabalhadores do Ministério da Educação suspendem pré-aviso de greve

PorFretson Rocha, Fretson Rocha,29 mai 2018 7:33

O pessoal operacional afecto à delegação do Ministério da Educação em Porto Novo, Santo Antão, suspendeu esta segunda-feira o pré-aviso de greve depois de ter chegado a um princípio de acordo com a tutela. A paralisação estava agendada para os dias 7 e 8 de Junho.

Segundo o secretário não permanente do Sindicato Livre dos Trabalhadores de Santo Antão (SLTSA) Carlos Bartolomeu, a decisão foi tomada após um encontro de conciliação que terminou na tarde de ontem, tendo as partes assinado um acordo quanto à resolução da maior parte das reivindicações em cima da mesa.

“Tínhamos quatro pontos a nível das reivindicações e praticamente chegámos provisoriamente a acordo em todos”, afirma.

Os trabalhadores protestam contra a não implementação do novo Plano de Cargos Carreiras e Salários (PCCS), remuneração abaixo do salário mínimo para a função pública e não inscrição no sistema de previdência social.

Sobre a implementação do novo PCCS, a tutela tem três meses para regularizar a situação dos funcionários. Em relação ao INPS, o prazo é de apenas 30 dias. Caso os prazos não sejam cumpridos, o Carlos Bartolomeu avisa:

“Nós estamos a dar mais uma vez o benefício da dúvida. Agora, deixamos claro, perante a mesa das negociações, que casos essas situações não forem resolvidas, iremos partir para a greve, agora de forma definitiva”, garante.

A entrega de novos contratos de trabalho aos cerca de 30 funcionários, com perto 10 anos de actividade, e aquilo que consideram discriminação em relação aos trabalhadores transferidos do Ministério da Agricultura e Ambiente para Ministério da Educação são outras questões levantadas. Durante o encontro, mediado pela DGT, ficou ainda decidida a criação de uma comissão tripartida ad hoc, constituída pela Direcção-Geral do Trabalho, o sindicato e o Ministério da Educação para resolver todos os pontos que constam do caderno reivindicativo.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Fretson Rocha,29 mai 2018 7:33

Editado porFretson Rocha  em  15 nov 2018 3:23

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.