​Trabalhadores do Ministério da Educação em Porto Novo marcam greve para Junho

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,8 mai 2018 14:54

O pessoal operacional afecto à delegação do Ministério da Educação e Desporto, em Porto Novo, Santo Antão, ameaça entrar em greve nos dias 7 e 8 de Junho. Em causa, a não implementação do novo Plano de cargos Carreiras e salários (PCCS), remuneração abaixo do salário mínimo para a função pública e a não inscrição no sistema de previdência social.

A informação foi avançada hoje à Rádio Morabeza, pelo secretário não permanente do Sindicato Livre dos Trabalhadores de Santo Antão, Carlos Bartolomeu que explica que o diálogo com a tutela não tem surtido efeito “nomeadamente na questão primordial que tem a ver com os descontos, inscrição e entrega dos valores ao INPS. Por conseguinte, os trabalhadores afectos ao Ministério da Educação em Porto Novo encontram-se desprotegidos do sistema de protecção social obrigatório. Também temos a questão da implementação do PCCS, porque esses trabalhadores têm tido um salário de miséria”, diz.

A entrega de novos contractos de trabalho aos cerca de 30 funcionários, com cerca de 10 anos em actividade e aquilo que consideram de discriminação em relação aos trabalhadores transferidos do Ministério da Educação e Desporto para o Ministério da Agricultura e Ambiente são outras questões levantadas. Carlos Bartolomeu considera que a tutela não tem agido com boa-fé.

“Não tem havido boa-fé por parte da instituição para a resolução desse problema. Nós já tentamos junto da delegada, que tem demostrado abertura, mas só que nós temos que reconhecer, como sindicato, que existe alguma limitação de poder por parte da delegada na resolução desse problema. Não que estejamos a defender a delegada”, afirma.

O representante sindical lembra que as negociações vêm desde a legislatura anterior. Carlos Bartolomeu vai mais longe e fala em cinismo e falta de abertura por parte do anterior Governo.

“Houve algum cinismo, falta de responsabilidade e credibilidade por parte dos antigos dirigentes no sentido de resolver, através do diálogo, essas situações”, acusa.

O pré-aviso de greve abrange as três dezenas de trabalhadores, nomeadamente guardas, contínuos, o pessoal de limpeza e dos serviços administrativos, afectos à Escola Técnica João Varela, ao Liceu Alto Peixinho e ao ex-ciclo preparatório.

A rádio Morabeza tentou, via telefone, obter uma reacção da delegação do Ministério da Educação e Desporto no Porto Novo, mas até ao momento não foi possível.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,8 mai 2018 14:54

Editado porFretson Rocha  em  19 nov 2018 3:22

pub.
pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.