Funcionária do notário de São Vicente suspeita do desvio de cerca de mil contos

1

A Polícia Judiciária (PJ) deteve, quinta-feira, 14, em São Vicente, uma mulher suspeita de um crime de peculato, em concurso real com um crime de Falsificação de Documentos, cometidos entre Janeiro a Novembro de 2018, altura em que a suspeita deixou de comparecer ao local de trabalho.

De acordo com um comunicado emitido hoje pela PJ, a mulher, detida pelo Departamento de Investigação Criminal do Mindelo (DICM) – terá, supostamente, aproveitado da sua função no cartório Notarial de São Vicente para se apoderar de cerca de mil contos e de diversos documentos de utentes, destinados à realização de actos, como escrituras públicas, apostila, procuração e reconhecimento de assinaturas, sem, entretanto, ter dado entrada, nem nos livros, nem no sistema informático, das quantias e, tão pouco, dos documentos que recebeu dos utentes.

Segundo a força policial, de igual forma, a suspeita não terá facultado recibos aos utentes ou emitido recibos afectos a actos distintos, ou, ainda, criado recibos em nome do Cartório Notarial, com vista a ocultar as suas condutas.

A detida foi presente, na sexta-feira, 15, ao Tribunal da Comarca de São Vicente, tendo-lhe sido aplicada como medidas de coacção TIR e apresentação periódica.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Rádio Morabeza,18 fev 2019 15:28

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  26 mai 2019 23:22

1

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.