​Ex-funcionária da Câmara da Praia acusada de 26 crimes de burla envolvendo táxis

PorExpresso das Ilhas, Lusa,10 ago 2019 7:04

O Ministério Público acusou uma ex-funcionária da Câmara Municipal da Praia de 26 crimes de burla e falsificação de documentos, num caso que envolvia ilegalidades no licenciamento de serviços de táxi naquele município.

Em comunicado, o Ministério Público refere que na origem deste processo esteve uma denúncia dando conta de factos, ocorridos entre Janeiro de 2015 a Fevereiro de 2017, "susceptíveis de indiciarem a existência de ilícitos criminais praticados no âmbito do licenciamento da actividade de transporte em táxi no município da Praia".

Concluídas as diligências, o Ministério Público refere que no dia 26 de Julho determinou o encerramento da instrução, deduziu acusação e requereu julgamento contra a ex-funcionária da autarquia e uma pessoa próxima, bem como contra uma empresa.

O comunicado acrescenta que à mulher, de 36 anos e que à data dos factos trabalhava na Direcção de Cobrança Coerciva da Câmara Municipal da Praia e no Serviço de Licenciamento de Táxis da autarquia, foi imputada a prática de 26 crimes de falsificação de documentos em autoria material e em concurso real efectivo com 26 crimes de burla qualificada.

O Ministério Público imputa os mesmos crimes ao homem, de 46 anos e que “à data dos factos mantinha relações de afectividade com a arguida”, bem como contra a sociedade unipessoal criada por ambos.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,10 ago 2019 7:04

Editado porFretson Rocha  em  9 dez 2019 23:21

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.