Arnaldo Silva impedido de sair do país e de contactar com demais envolvidos no processo

Tribunal da Praia
Tribunal da Praia(Inforpress)

O advogado Arnaldo Silva, detido quarta-feira pela Polícia Judiciária, na cidade da Praia, fica em termo de identidade e residência, está proibido de sair do país e impossibilitado de contactar os demais elementos envolvidos no processo. Informação confirmada pela PJ, ao final da tarde de ontem.

A medida de coacção foi aplicada quinta-feira pelo Tribunal da Comarca da Praia. O ex-bastonário da Ordem dos Advogados é suspeito de crimes de burla qualificada, falsificação de documentos, organização criminosa, corrupção activa, falsidade informática e lavagem de capitais. Arnaldo Silva foi detido na quarta-feira. No mesmo dia, decorreram buscas no seu escritório. 

Em comunicado emitido ontem, a Procuradoria-Geral da República diz que, além de Arnaldo Silva, mais seis pessoas foram identificadas no processo.

Ministério Público tem mais seis suspeitos identificados para além de Arnaldo Silva

Ministério Público confirma detenção de advogado e diz que mais seis pessoas foram identificadas no processo. Segundo um comunicado emitido hoje pela Procuradoria-Geral da República, estão a decorrer "autos de instrução nos quais investigam-se indícios de ilícitos criminais relacionados com a aquisição e venda de terrenos na cidade da Praia e susceptíveis de integrarem os crimes de burla qualificada, falsificação de documentos, organização criminosa e lavagem de capitais".

De acordo com o mesmo documento emitido pela instituição judicial, estão a decorrer “autos de instrução nos quais investigam-se indícios de ilícitos criminais relacionados com a aquisição e venda de terrenos na cidade da Praia e susceptíveis de integrarem os crimes de burla qualificada, falsificação de documentos, organização criminosa e lavagem de capitais”.

O comunicado confirma a detenção fora de flagrante delito “de um advogado identificado” após buscas a dois escritórios do mesmo e que “além do detido, as diligências de instrução até agora realizadas permitiram a identificação de mais seis suspeitos, todos pessoas singulares”.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Rádio Morabeza,6 set 2019 7:21

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  13 nov 2019 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.