Perto de uma centena de efectivos da Polícia Nacional prestes a atingir idade de reforma

PorSheilla Ribeiro (estagiária),2 set 2019 15:21

Paulo Rocha, ministro da Administração Interna
Paulo Rocha, ministro da Administração Interna

O Ministro de Administração Interna, Paulo Rocha, disse hoje que cerca de uma centena de efectivos vão, até 2020, atingir o limite de idade para a aposentação.

O governante falava na Praia, durante a cerimónia do tomada de posse dos novos Directores Nacionais Adjuntos e demais dirigentes dos serviços centrais da Polícia Nacional (PN).

“A Policia Nacional atravessa um momento importante da sua vida. Entre 2019 e 2020, cerca de uma centena de efectivos atingirão o limite de idade para a aposentação. Muitos são oficiais, muitos são oficiais superiores, o desafio da renovação interna se coloca, pelo que importa qualificar e preparar bem as lideranças mais jovens, as lideranças de hoje e de amanhã”, afirmou.

Segundo Paulo Rocha, foi aprovado um novo plano curricular de formação dos novos agentes da PN que permitirá "um novo perfil” dos mesmos, além de duas tabelas remuneratórias para os cargos de chefia, garantindo um “justo” reconhecimento para aqueles que assumem responsabilidade de comando e direcção.

“O objectivo: remuneração correspondente com nível de responsabilidade, níveis de exigência igualmente correspondentes”, garantiu, avançando que também foram providenciados os meios necessários no esforço de dignificação e valorização da força policial, de forma a garantir mais e melhor segurança aos cidadãos.

No que toca aos meios e condições operacionais, o ministro avança que se está a trabalhar para que a nova visão e a transformação que se pretende seja coerente com o que se espera da Polícia Nacional e aquilo que é pedido aos agentes.

“Estamos cientes das preocupações de segurança, reafirmamos o compromisso de responder à altura da crescente complexidade e gravidade dos crimes. Nem tudo é possível de antecipar ou prevenir sempre, embora a nossa aposta deve ser essa, mas deve merecer, quando assim é, a devida e pronta reacção policial”, explicitou.

Eugénio da Luz Fernandes é o novo Director Nacional Adjunto na Área de Planeamento, Orçamento e Gestão da PN e Renato Lopes Fernandes passa a assumir a Direcção Nacional Adjunta na Área Operativa.

Pedro Lopes Sanches assume o cargo de director do Centro Nacional de Formação da Polícia Nacional, em substituição de Emanuel Lopes. O subintendente Alcides Gomes, que até então era o Comandante da Polícia Nacional (PN) na ilha do Sal vai agora exercer as mesmas funções na Praia, em substituição do Intendente Renato Fernandes.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro (estagiária),2 set 2019 15:21

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  16 nov 2019 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.