União Europeia apoia cinco novos projectos em Cabo Verde

PorDulcina Mendes,13 fev 2020 14:53

A União Europeia vai apoiar cinco novos projectos em Cabo Verde, orçados em cerca de 276 mil contos. Os cinco projectos seleccionados por concurso público têm por objectivo promover os direitos, participação e inclusão sócio-económica das camadas mais vulneráveis da sociedade.

Amigos da Natureza, COSPE, Movimento Africa 70, Instituto Marquês de Valle Flôr e European Partnership for Democracy, são os projectos seleccionados pela União Europeia.

Estes projectos foram seleccionados do programa intitulado “Apoiar e reforçar a sociedade civil, como actor de desenvolvimento sustentável, na promoção de direitos, na participação activa das mulheres e jovens e na protecção das crianças em situação vulnerável”, cujo Convite à Apresentação de Propostas foi lançado em Abril de 2019

Hoje foi formalizada a assinatura dos cinco projectos escolhidos, numa cerimónia que teve como convidados a Embaixadora da União Europeia em Cabo Verde, Sofia Moreira de Sousa, o presidente da Plataforma das ONGs de Cabo Verde, Jacinto Santos, e o presidente da Associação dos Municípios de Cabo Verde, Manuel de Pina.

Segundo Sofia Moreira de Sousa não foi fácil escolher entre projectos candidatos, por serem todos muito interessantes. “São cinco projectos seleccionados que vão trabalhar em áreas como a protecção e promoção dos direitos das crianças e dos grupos sociais mais vulneráveis, a protecção e promoção das pessoas com deficiência neurológica, a inclusão sócio-económica de jovens reclusos e integração na sociedade, e ex-reclusos também, e a promoção da segurança alimentar”.

“O facto de muitos outros terem ficados de fora é motivo para nós de tristeza. Gostaríamos de ter possibilidade de abarcar a todos, mas, por outro lado, é motivo de alegria, os cinco grandes projectos que foram seleccionados”, sublinhou.

“Acreditamos que serão um contributo importante para o desenvolvimento sustentável em várias ilhas de Cabo Verde”.

Sofia Moreira de Sousa explicou que este ano o foco foi um ligeiramente alterado relativamente àquilo que tem sido a escolha nos anos anteriores. 

Para a Embaixadora da União Europeia em Cabo Verde, estes projectos terão impacto nas nove ilhas, "sendo que dois deles,  com componentes muito forte de sensibilização, de consciencialização das autoridade e de apoio a fomentação dos direitos e da inclusão, e três serão mais especializados em algumas ilhas em concreto".

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Dulcina Mendes,13 fev 2020 14:53

Editado porSara Almeida  em  17 fev 2020 16:19

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.