Destaques da edição 962

PorExpresso das Ilhas,6 mai 2020 0:12

Nesta edição, o Expresso das Ilhas destaca a entrevista com Sofia Moreira de Sousa, Embaixadora da União Europeia em Cabo Verde: “Solidariedade não pode ser apenas uma palavra”.

Há mais de 35 anos que Cabo Verde e a União Europeia têm uma relação baseada, antes de mais, numa significativa e contínua cooperação para o desenvolvimento. No seguimento e aprofundamento do Acordo de Cotonou de 2000, Cabo Verde e a União Europeia decidiram reforçar as suas relações de forma singular através de dois instrumentos: a Parceria Especial e a Parceria para a Mobilidade. Hoje, a União Europeia é o principal parceiro de Cabo Verde, inclusive no combate à pandemia da COVID-19. Sofia Moreira de Sousa, Embaixadora da União Europeia no arquipélago, falou com o Expresso das Ilhas sobre o que está a ser feito, sobre a visão da União Europeia para lidar com a pandemia a nível global e sobre a recuperação que virá a seguir.

Ainda o coronavírus:

Os “heróis equivocados” e o comportamento “reprovável”. Na primeira vez que falou ao país depois de ter prorrogado, por mais doze dias, o Estado de Emergência em Santiago e na Boa Vista, Jorge Carlos Fonseca veio apontar um dedo acusador a quem não está a cumprir as normas e regulamentações impostas quer pela lei quer pelas autoridades.

Impacto da COVID-19 nas empresas. 65% das empresas suspenderam actividades em Março. 6 em cada 10 empresas tiveram que suspender as actividades entre a segunda e a terceira semana de Março, por causa da crise provocada pela COVID-19 e para 62% os trabalhadores vão estar em regime de suspensão total de trabalho. Os dados são de um estudo realizado pela Associação de Mulheres Empresárias de Cabo Verde e parceiros apresentado esta terça-feira, na cidade da Praia.

O regresso à normalidade no Sal. Sal é uma das seis ilhas do país que saiu este domingo do estado de emergência. Entretanto o regresso à “normalidade” só se faz ainda a conta-gotas. Os hábitos mudaram, pois se o estado de emergência chegou ao fim, o vírus ainda espreita a cada esquina. O Expresso das Ilhas conversou com a empresária Nádia Évora e o dirigente desportivo Carlos Moniz que falam dos primeiros dias do desconfinamento domiciliar e as perspectivas para o pós COVID-19.

O que muda com o novo Estado de Emergência. Mais 12 dias de Estado de Emergência para Santiago e Boa Vista trazem novas alterações nas regras para o dia-a-dia dos cabo-verdianos e que afectam todos, mesmo os que vivem nas ilhas fora deste estado de excepção.

Também a onda de solidariedade em todo o país. O “djunta mon” sempre foi um hábito dos cabo-verdianos. Neste contexto de crise, por causa da COVID-19, em que muitas pessoas estão impedidas de sair de casa em busca do ganha-pão, vários empresários, jovens e associações viram em si despertados um sentimento de solidariedade, especialmente para ajudar as famílias mais vulneráveis.

Lynda Iroulo, investigadora do GIGA: “O vírus apenas exacerbou desafios antigos”. Neste período de emergência, encontrar soluções locais para um problema global pode fazer toda a diferença. A cientista social nigeriana, Lynda Iroulo, recorda que muitos dos problemas com os quais os países africanos estão confrontados já existiam antes da pandemia. A investigadora do German Institute for Global and Area Studies (GIGA) apela à definição de estratégias que envolvam as organizações regionais e internacionais.

No interior, a opinião de Fátima Fernandes, Um pouco do Kaká Barbosa que fica entre nós.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,6 mai 2020 0:12

Editado porDulcina Mendes  em  8 ago 2020 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.