Próxima revisão constitucional não poderá ser fechada sem a oficialização da língua cabo-verdiana - Abraão Vicente

PorAilson Martins, Rádio Morabeza,21 fev 2020 15:11

Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente
Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente(Rádio Morabeza)

O Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas defendeu hoje que têm de ser criadas todas as condições para que o crioulo seja promovido a língua oficial.

Em declarações aos jornalistas, à margem da conferência "Nu selebra diversidadi linguístiku — Língua Kabu-verdianu Patrimóniu Nasional", para assinalar o dia Internacional da Língua Materna, Abraão Vicente disse que existe vontade científica para coadjuvar o governo na oficialização do crioulo

“Eu penso pessoalmente e como politico, como homem público, que a próxima revisão constitucional não poderá ser fechada sem a oficialização da língua cabo-verdiana em paridade com o português", vaticinou. 

Segundo defende, esta questão "não só é um desígnio" como também, face ao avanço nos estudos sobre a matéria não se justifica que tal não aconteça. 

"Tentar ignorar os estudos da academia, justificando que não existem mecanismos, não existem instrumentos [para a oficialização] é apenas uma forma de esquivar ao debate. Penso que, neste momento, já existem as condições, já existe a metodologia, e existe a vontade cientifica para coadjuvar o governo no sentido de termos todas as condições para oficialização do crioulo", considera.

Abraão Vicente diz que, na ausência da abertura formal de um processo de revisão constitucional, deve ser avaliada a elevação da língua cabo-verdiana ao estatuto de património cultural imaterial nacional.

"Esta caminhada conjunta na causa colectiva da língua cabo-verdiana... as tentativas de desvalorização ou normalização de passos que, sim, constituem avanços, serão sempre interpretadas pelos opositores da oficialização como um sinal de enfraquecimento e desunião. Sermos capazes de valorizar cada passo, por mais pequeno que ele seja, está no cerne das estratégias colectivas que nos levarão ao sucesso desejado, a oficialização da língua cabo-verdiana em paridade com o português", afirma ainda.

A conferência "Nu selebra diversidadi linguístiku — Língua Kabu-verdianu Patrimóniu Nasional" tem como objectivo celebrar a nova faceta da Língua Cabo-verdiana, no momento em que se assinalam 40 anos sobre o colóquio linguístico do Mindelo que abriu o caminho para avanços, tais como a abertura do primeiro curso de formação de professores e a criação e oficialização do ALUPEC.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Ailson Martins, Rádio Morabeza,21 fev 2020 15:11

Editado porSara Almeida  em  22 fev 2020 8:51

pub.
pub.
pub
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.