Covid-19: CPLP suspende reunião dos ministros das Finanças e da Economia

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,12 mar 2020 6:10

Cabo Verde, que assume a presidente pro tempore da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), vem cancelado várias reuniões, inclusive a dos ministros das Finanças e da Economia previsto para Março em Lisboa, Portugal.

A informação foi avançada esta quarta-feira pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Filipe Tavares, no final da assinatura de um protocolo entre Cabo Verde e a China, na Cidade da Praia, no âmbito da concessão gratuita de assistência militar, no valor de cinco milhões de dólares.

Conforme avançou, várias reuniões no quadro da CPLP foram canceladas, mas, por agora, dependendo da evolução do CoVid-19, vão manter a cimeira de chefes de Estado e de Governo dos Estados-membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), a decorrer este ano em Luanda, durante os dias 02 e 03 de Setembro.

“Tivemos que adiar a reunião dos ministros por causa da epidemia do novo coronavírus. Era uma reunião com muita gente e estamos a falar de mais de uma centena de pessoas e achamos por bem cancelar e seguir as recomendações do próprio Governo Português, que emitiu um conjunto de recomendações que nós temos de acatar e cumprir”, disse.

Aqui em Cabo Verde, sublinhou, vão fazer a mesma coisa em relação aos eventos como Atlantic Music Expo (AME), Krioll Jazz Festival, entre outros, pois o País deve estar em sintonia com aquilo que se passa no mundo.

As organizações do Atlantic Music Expo (AME), Krioll Jazz Festival, Gito Rock Praia, Gamboa, Cabo Verde Music Award, eventos que reúnem milhares de pessoas, anualmente, na cidade da Praia à volta da música, decidiram acatar a decisão do Governo e suspenderam todos os eventos.

A decisão foi tomada depois de o Governo ter determinado como medida preventiva a proibição até 30 de Junho do corrente ano, de todos “os eventos internacionais realizados em Cabo Verde que reúnam números elevados de participantes vindos de países com Covid-19”.

Os produtores culturais acreditam que esta medida é a mais acertada face à evolução da epidemia do Covid-19, a nível mundial.

Portugal já registou, até este momento, 61 infectados e 3066 pessoas estão em vigilância.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,12 mar 2020 6:10

Editado porSara Almeida  em  3 abr 2020 9:19

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.