Hospital Baptista de Sousa admite falhas no processo da paciente infectada com COVID-19 - Ministro da Saúde

PorExpresso das Ilhas,5 abr 2020 17:21

2

O ministro da Saúde diz que a direcção do hospital de São Vicente reconheceu falhas na condução do processo da paciente infectada com coronavírus. Arlindo do Rosário promete "apurar todas as responsabilidades implicadas nesse processo". Uma centena de pessoas colocada em quarentena em São Vicente.

O ministro da Saúde, disse esta tarde, em conferência de imprensa, que a condução do caso de infecção em Mindelo será alvo de inquérito para apurar responsabilidades.

"Só não falha, quem nada faz e quem se contenta em ser um mero espectador", salvaguardou o ministro, referindo-se ao trabalho feito pelas autoridades de saúde em São Vicente.

Segundo informações, avançadas pelo governante e que lhe foram enviadas pela delegacia de saúde e pela direcção dos Hospital Baptista de Sousa, estas entidades "reconhecem que terão havido falhas na condução do processo".

"Manda a verdade e sentido de compromisso com a saúde dos cabo-verdianos e cabo-verdianas que essas falhas sejam devidamente apuradas", acrescentou.

Arlindo do Rosário apesar de garantir que a sua confiança nos profissionais de saúde "particularmente os de São Vicente não ficou minimamente abalada" disse que o compromisso que assumiu "foi com a segurança e a saúde dos cabo-verdianos e das cabo-verdianas".

"Este não é, de modo nenhum, um momento de desunião, pelo contrário. Somos poucos para a tarefa que nos espera. No final desta guerra o balanço será francamente positivo".

Para o ministro há neste momento duas opções: "concentrarmo-nos nas nossas falhas e nada fazer ou olhar para o presente e o futuro, corrigindo o que não está bem e fazer tudo para melhorar o que de bem temos vindo a fazer".

Questionado sobre que tipo de falha houve na condução do processo, reconheceu que "há evidências de falhas. Mas seria precipitado não apurar as falhas e os responsáveis por elas. Creio que a medida que se impõe em nome da verdade é que, de facto, seja feito um inquérito para apurar todas as circunstâncias implicadas nesse processo".

Já sobre a possibilidade de este ser considerado um caso de transmissão comunitária, Arlindo do Rosário disse que o ministério da Saúde só vai considerar essa hipótese "se não for possível identificar a fonte de infecção".

O ministro disse ainda que "há indícios da eventual fonte da infecção", mas que é necessário esperar pelo "resultado das amostras colhidas que vão chegar hoje ao laboratório de virologia" para dar "mais um passo no processo de concluir sobre essa fonte de infecção".

"É um processo que está a decorrer", reforçou.

Cabo Verde dispõe neste momento de "cerca de 50 ventiladores" e até meados de Abril "esse número poderá chegar a 120".

Sobre o estado de saúde do médico que atendeu a cidadã chinesa residente no Mindelo, Arlindo do Rosário explicou que este apresenta "sintomas respiratórios, a amostra colhida chegará hoje, e teremos, amanhã, o resultado em termos da positividade ou não do caso".

Artur Correia, Director Nacional de Saúde, explicou, por sua vez, que as 100 pessoas colocadas em quarentena em São Vicente "são profissionais de saúde quer do hospital, quer da clínica privada". Mas há também pessoas que são "contactos do caso, familiares e não só".

Especificando, Artur Correia referiu que dessa centena de pessoas, "86 estão em quarentena domiciliar e o restante (14 pessoas) estão em quarentena obrigatória quer num hotel, quer num espaço que está reservado para isso".

Sobre cenários para um futuro próximo sobre a evolução a pandemia em Cabo Verde e previsão da evolução do número de casos, Arlindo do Rosário respondeu que "diminuir não é possível" e remeteu para uma apresentação pública, a decorrer esta semana, os cenários que Cabo Verde enfrenta.

A cidadã chinesa, primeiro caso positivo registado em São Vicente, confirmado na sexta-feira, tem um quadro clínico com “francas melhorias”.

Sobre os contactos estabelecidos entre o governo de Cabo Verde e os governos chinês e cubano tendo em vista a cooperação na área da saúde, Arlindo do Rosário referiu que "o mais tardar amanhã deverei ter um contacto via telefone com o vice-ministro da Saúde de Cuba para fecharmos esse processo".

Cuba, segundo o ministro, já respondeu e "mostrou disponibilidade em ajudar e cooperar", assegurou o ministro dizendo que os pormenores desse acordo serão discutidos esta segunda-feira.

Foram também divulgados na conferência deste domingo, os resultados pendentes a oito casos suspeitos na Boa Vista. Todos deram negativo para infecção com coronavírus. Entretanto, registaram-se este domingo mais dois casos suspeitos nessa ilha, a que se juntam sete suspeitos de São Vicente, incluindo o referido médico da paciente infectada e outros profissionais de saúde que tiveram contacto com a mesma.

O ministro da Saúde referiu ainda que, após ter sido concluído o tratamento ao primeiro caso registado na Praia, as análises ao homem, de 43, que se encontra em isolamento no Hospital Agostinho Neto com COVID-19,  deram resultado negativo.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,5 abr 2020 17:21

Editado porSara Almeida  em  29 out 2020 23:20

2

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.