Cabo Verde vacina hoje primeiros seis profissionais de saúde

PorExpresso das Ilhas, Lusa,18 mar 2021 7:35

A vacina da Pfizer contra a covid-19 vai ser administrada hoje a seis profissionais de saúde da Praia, antecedendo o início da campanha de vacinação em Cabo Verde, sexta-feira, precisamente um ano depois da chegada da pandemia ao arquipélago.

De acordo com fonte governamental, a administração da vacina, pela primeira vez no país, será feita no Centro de Saúde da Achada de Santo António, na Praia, pelas 10:00 locais a seis profissionais de saúde, correspondendo à abertura da primeira caixa com doses.

A primeira a ser vacinada será a enfermeira mais velha daquela unidade de saúde.

Cabo Verde recebeu 24.000 doses da vacina contra a covid-19 da AstraZeneca em 12 de Março e 5.850 da Pfizer dois dias depois, prevendo o Governo lançar a vacinação nacional em 19 de Março e assumindo a meta de vacinar 70% da população até final do ano.

Contudo, a campanha vai arrancar apenas com vacinas da Pfizer, enquanto são aguardados esclarecimentos sobre a segurança das da AstraZeneca, anunciou esta semana o ministro da Saúde cabo-verdiano.

Arlindo do Rosário explicou que “manda o princípio da precaução que as dúvidas levantadas sejam totalmente esclarecidas”, relativamente às vacinas da AstraZeneca.

“No dia 19, tal como previsto, iniciaremos a vacinação dos profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate ao SARS-CoV-2 com a vacina da Pfizer”, anunciou.

As doses já recebidas em Cabo Verde inserem-se num total de 108 mil a fornecer pela AstraZeneca ao abrigo da Covax, iniciativa fundada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) que visa garantir uma vacinação equitativa contra o novo coronavírus.

Contudo, nos últimos dias têm surgido suspeitas de alegados efeitos secundários da vacina da AstraZeneca, que levaram vários países a suspender o seu uso.

Arlindo do Rosário acrescentou que a OMS e a Agência Europeia de Medicamentos “até ao presente não encontraram nenhuma relação entre a vacina e os casos de hemocoagulação que foram relatados” em pessoas vacinadas com doses da AstraZeneca.

Enquanto aguarda a clarificação sobre a segurança da vacina do fabricante anglo-sueco, explica que o Ministério da Saúde, em articulação com a Entidade Reguladora Independente da Saúde (ERIS), “irão acompanhar de perto o evoluir da situação” e “fazer as devidas recomendações ao Governo por forma a permitir uma decisão devidamente ponderada e responsável antes de se iniciar com a aplicação da vacina”.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,18 mar 2021 7:35

Editado porAndre Amaral  em  10 mai 2021 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.