Câmara Municipal da Praia: Seis vereadores dizem ter sido impedidos de realizar reunião

PorAilson Martins, Rádio Morabeza,1 jul 2021 14:29

vereadores da Câmara Municipal da Praia
vereadores da Câmara Municipal da PraiaRadio Morabeza

Seis vereadores da Câmara Municipal da Praia dizem ter sido impedidos de realizar uma reunião entre si, por terem encontrado a porta fechada, alegadamente a mando do presidente da autarquia.

Samilo Moreira porta-voz dos vereadores, dos quais, três do PAICV, e quatro do MpD, acusam o Presidente da Câmara, Francisco Carvalho, de trancar a porta, para impedir o encontro.

Segundo Moreira os vereadores marcaram uma reunião para discutir assuntos que ficaram pendentes da última sessão ordinária, nomeadamente o facto de o presidente ter decidido fazer uma nova atribuição de pelouros, de forma que o grupo considera ilegal.

"Nós tínhamos alguns assuntos, primeiro a distribuição de pelouros que foi dada pelo presidente à margem da lei, inclusive deu pelouros aos vereadores do MpD, e como segundo ponto tínhamos algumas propostas que fizemos há muitas semanas, na ultima reunião, que não foram aprovadas, ficaram adiadas e trouxemos estas propostas hoje. Outra coisa grave que aconteceu e que colocamos no ponto diverso para resolver, e que é o assunto mais grave que já aconteceu na câmara municipal da Praia, que foi a colocação de GPS nos carros dos vereadores da câmara municipal da Praia ", avança.

Por outro lado, a vereadora da cultura, Chissana Magalhães, refere que Francisco Carvalho terá decidido colocar localizadores GPS nas viaturas usadas pelos vereadores, facto que estes não aceitam, por considerarem que estão a ser espiados.

"Porque simplesmente eu não vi em nenhum instrumento legal da câmara que os vereadores devem ser espionados, e eu não vou aceitar ser espionada de nenhuma maneira, nem no computador, nem com escutas na sala, e nem com GPS no carro para controlar, carros de vereadores não, isso é espionagem e não aceito ", explica.

Chissana Magalhães manifesta-se disponível para ir até às últimas consequências, nomeadamente accionar a Comissão Nacional de Protecção de Dados e se, for o caso, a Polícia Judiciária.

A Rádio Morabeza tentou falar com o presidente da Câmara Municipal da Praia, Francisco Carvalho, mas sem sucesso.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Ailson Martins, Rádio Morabeza,1 jul 2021 14:29

Editado porAndre Amaral  em  14 abr 2022 23:20

pub.
pub.
pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.