INPS tem garantida a sua sustentabilidade até 2053

PorAilson Martins, Rádio Morabeza,6 abr 2022 12:02

Acto de apresentação do Estudo Actuarial do Sistema de Protecção Social Obrigatória
Acto de apresentação do Estudo Actuarial do Sistema de Protecção Social Obrigatória Rádio Morabeza

A sustentabilidade do sistema de segurança social está garantida pelo menos para os próximos 30 anos. A conclusão consta do estudo actuarial do Sistema de Protecção Social Obrigatória, encomendado pelo INPS e que foi apresentado hoje na cidade da Praia.

Os dados foram avançados à imprensa por Cármen Oliveira, consultora do estudo.

"Os resultados são bastantes satisfatórios, uma vez que se estima uma sustentabilidade até 2053, uma duração de 30 anos. Até lá temos garantida a sustentabilidade com as premissas que estamos a considerar no momento do fecho do estudo. Os estudos são de longo prazo, temos que assumir premissas pressupostas macroeconómicas actuariais e demográficas, e com essas estimativas os resultados são esses”, avança.

A presidente da Comissão Executiva do INPS, Orlanda Ferreira, avança que o estudo traz informações pertinentes, com destaque para a tendência crescente do número de pensionistas, com reflexos na sustentabilidade dos sistemas geridos pelo INPS.

''Hoje temos 8893 pensionistas, representando um acréscimo de aproximadamente 32% nos últimos 3 anos, e com custos cada vez mais elevados. Apesar do rácio indicar uma média de 12 segurados por cada pensionista, revelando uma população activa superior à população reformada, a tendência do crescimento nos próximos anos deve ser uma preocupação em termos de sustentabilidade. Daí as responsabilidades futuras, e a necessidade de uma gestão cada vez mais direccionada para o retorno das aplicações financeiras, sem se esquecer que a extensão da protecção social continua a ser o objectivo principal a alcançar pelo INPS", explica.

Orlanda Ferreira avança que, em termos da distribuição de receitas, não há muita margem para recompor o ramo das pensões, visto que o ramo doença/maternidade absorve praticamente a totalidade das receitas afectas.

A abertura da cerimónia de apresentação do Estudo Actuarial do Sistema de Protecção Social Obrigatória foi presidida pelo vice-Primeiro-Ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Ailson Martins, Rádio Morabeza,6 abr 2022 12:02

Editado porA Redacção  em  24 mai 2022 23:21

pub.
pub.
pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.