Professores avançam com manifestação pacífica na quarta-feira em todo território nacional

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,15 out 2023 10:02

Os professores vão avançar com uma manifestação pacífica na quarta-feira, 18, em todo o território nacional em protesto contra o facto de não terem sido contemplados com aumento salarial no âmbito do OE2024.

A informação é avançada numa nota/convocatória assinada por representantes de um grupo de professores, que tiveram a iniciativa e escolheram a data, e que está a ser apoiado pelos sindicatos dos professores.

À Inforpress, o presidente Sindicato dos Professores da Ilha de Santiago (Siprofis), Abraão Borges, declarou que os professores ficaram desiludidos já que o Governo os deixou de fora no OE2024 no que concerne ao aumento salarial, decisão que que veio agravar a situação que a classe vem vivendo ao longo dos anos.

O dirigente sindical lembrou que, em 2022, o Governo e as organizações sindicais representativas dos professores chegaram a um compromisso que previa a resolução de todas as pendências em 2023 e o desbloqueio da carreira congelada para efeitos de promoção, bem como a negociação de medidas que dessem resposta a todos os problemas dos professores.

O pagamento do subsídio pela não redução de carga horária, transição na carreira, melhoria na carreira dos professores, mestres e doutores, reclassificação, assim como uma nova grelha salarial para professores e promoção automática a todos os professores antes de se aposentarem eram alguns desses compromissos.

Contudo, indicou que no final de 2023, apesar das reuniões realizadas, nenhum destes compromissos foi cumprido e aos problemas que já existiam juntaram-se outros relacionados, principalmente com os concursos de professores para promoção na carreira.

Situação que no dia 5 de Outubro de 2023 levou os professores e monitores do pré-escolar de todos os estabelecimentos educativos do país a vestiram-se de preto, em sinal de luto, para demonstrarem a sua indignação perante o que consideram ser “um desprezo do Governo e do próprio Ministério da Educação para com a classe docente”.

Contudo, havia uma esperança de que o Orçamento do Estado (OE) para 2024 trouxesse soluções para os problemas identificados e para concretização dos compromissos assumidos pelo Governo nos anos transatos.

Entretanto, os professores declararam-se “desiludidos”, uma vez que o Governo os deixou de fora no OE2024, no que concerne ao aumento salarial.

E face a esta situação, adianta a nota, as organizações sindicais decidiram abraçar todos os professores de Cabo Verde e convocar a manifestação pacífica para quarta-feira, 18, “a fim de dizer um basta ao Governo e mostrar que a paciência dos professores tem limite”.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,15 out 2023 10:02

Editado porSara Almeida  em  20 abr 2024 23:28

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.