Governo comenta dados do PIB: "Cabo Verde está a fazer muito melhor que a economia mundial"

PorAndre Amaral,12 jul 2019 12:28

Gilberto Barros
Gilberto Barros

O Secretário de Estado das Finanças, Gilberto Barros, comentou, hoje, à margem da conferência de imprensa do Conselho de Ministros, as Contas Nacionais Trimestrais apresentadas pelo Instituto Nacional de Estatística.

Para Gilberto Barros, apesar da ligeira descida no crescimento do PIB nacional, é necessário olhar para os números apresentados pelo INE com uma perspectiva positiva. 

"Em primeiro, começava por notar que a economia está a crescer a 5,2%. A comparação tem de ser pela positiva e a economia mundial não está a crescer a 5,2%, ou seja, Cabo Verde está a fazer muito melhor que a economia mundial".

Quanto ao facto do Estado se manter como o maior contribuinte para o crescimento do PIB, o Secretário de Estado explica que Cabo Verde está "numa fase de transição e garanto que olhando para os números vê-se que há mais crescimento, mas o crescimento económico virá, essencialmente, do financiamento da economia pelo sector privado. Não estamos a inventar nada. Há reformas estruturantes que estão a ser levadas a cabo e as reformas têm de ter impacto".

Para exemplificar o crescimento do sector privado na economia nacional, o governante apontou a Cabo Verde Airlines "que há dias transportou mil passageiros num só dia". 

PIB cresceu 5,2% no primeiro trimestre

PIB cresceu 5,2% no primeiro trimestre deste ano anunciou, hoje, o Instituto Nacional de Estatística (INE) que aponta para um abrandamento relativamente ao último trimestre do ano passado. "No 1º trimestre de 2019, o PIB registou uma variação homóloga de 5,2%, em termos reais, taxa inferior em 3,0 pontos percentuais (p.p.)

"Esta tarde haverá outra cerimónia", disse referindo-se à assinatura do acordo entre a companhia aérea, o EcoBank e o Banco Internacional de Cabo Verde, para "um financiamento que só é possível pela rentabilidade" da Cabo Verde Airlines. 

"Sem essa rentabilidade eu garanto que estes dois bancos internacionais não iriam financiar, nem à CVA nem qualquer empresa. Aliás, é só falar com qualquer empresário cabo-verdiano para ficar a saber que para haver financiamento é preciso haver projectos rentáveis".

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Andre Amaral,12 jul 2019 12:28

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  22 jul 2019 7:19

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.