MpD cancela jantar de aniversário

PorExpresso das Ilhas, Lusa,14 mar 2020 14:41

​O presidente do MpD e primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, cancelou o jantar, hoje, dos 30 anos do partido, devido à pandemia de Covid-19.

Em comunicado, o Movimento para a Democracia (MpD) recorda que o jantar de hoje deveria reunir na cidade da Praia 350 participantes, incluindo actuais e ex-dirigentes.

Embora sublinhando que Cabo Verde não tem registado nenhum caso confirmado da epidemia de Covid-19, provocada por um novo coronavírus, o partido justifica a decisão com “a situação de pandemia que está a afectar vários países”, e “apesar de os riscos sanitários relacionados com a realização do jantar serem ínfimos”.

“O presidente do MpD decidiu cancelar o jantar comemorativo como uma medida pedagógica convergente com as orientações de distanciamento social e de inibição de eventos que envolvam grande número de participantes”, lê-se na mensagem divulgada pelo partido, assinada pela nova secretária-geral, Filomena Delgado.

A realização de grandes eventos em Cabo Verde, com participantes estrangeiros, oriundos de países afectados pelo novo coronavírus, está proibida até 30 de Junho, conforme resolução governamental, que entrou hoje em vigor.

“Fica vedada, até 30 de Junho de 2020, a realização de todos os eventos, em todo o território nacional, que reúnam números elevados de participantes vindos de países assinalados com pandemia de coronavírus (Covid-19)”, lê-se na resolução do conselho de ministros cabo-verdiano, publicada sexta-feira em Boletim Oficial e que entrou hoje em vigor.

Assinada pelo primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, a resolução determina que a “situação da pandemia será avaliada periodicamente”, para “decisão sobre a continuidade da medida” ou o seu cancelamento.

Em causa, refere ainda, está uma das recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), para “evitar a aglomeração de pessoas no mesmo espaço”, por se tratar de uma “epidemia transmissível principalmente por via aérea”.

O cancelamento de espectáculos de grande dimensão já tinha sido anunciado pelo Governo como medida prevista no Plano Nacional de Contingência para a prevenção e controlo da pandemia de Covid-19, apresentado esta semana.

Antecipando a entrada em vigor desta medida, o Encontro Internacional da Juventude Africana, que estava previsto de 27 a 29 de Março, na ilha cabo-verdiana do Sal, e que contaria com o patrocínio do Presidentes de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, e do Senegal, Macky Sall, foi oficialmente cancelado na quinta-feira.

Este foi o quinto evento internacional adiado em Cabo Verde, por causa do risco de infeção pelo novo coronavírus, depois do festival Grito Rock, do Kriol Jazz Festival, Atlantic Music Expo e Cabo Verde Music Awards.

O novo coronavírus responsável pela pandemia de Covid-19 foi detectado em Dezembro, na China, e já provocou mais de 5.500 mortos em todo o mundo.

O número de infectados ultrapassou as 143 mil pessoas, com casos registados em mais de 135 países e territórios.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,14 mar 2020 14:41

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  2 jun 2020 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.