Embarcações de recreio sujeitas a inspecção sanitária

PorNuno Andrade Ferreira,15 mar 2020 12:32

Paulo Veiga
Paulo Veiga(Foto: Ministério da Economia Marítima)

As embarcações de recreio que chegam às baías e marinas nacionais estão desde ontem sujeitas a inspecção sanitária obrigatória. A medida foi hoje confirmada pelo Ministério da Economia Marítima, como parte do plano controlo da pandemeia de coronavírus.

Esta manhã, em conferência de imprensa, no Mindelo, o ministro da tutela, Paulo Veiga, revelou que a Polícia Marítima reforçou a vigilância. No caso concreto de São Vicente, a Marina Mindelo disponibilizou um espaço destinado à Polícia e Delegacia de Saúde, para controlo da chegada de embarcações. 

"Iremos reforçar as medidas. tudo isto para minimizar a possibilidade de o país vir a ter o coronavírus", disse Veiga. 

As medidas agora anunciadas, e que entraram ontem em vigor, surgiram depois de na sexta-feira a Delegacia de Saúde de São Vicente ter manifestado preocupação com a entrada de navios de recreio, na marina do Mindelo, sem qualquer tipo de inspecção sanitária. 

De acordo com o Governo, o controlo sanitário de embarcações conta também com o envolvimento da vídeo-vigilância dos portos (ENAPOR), COSMAR, Guarda Costeira e Instituto Marítimo Portuário (IMP).

Mapa interactivo com o total de casos confirmados e pacientes recuperados em todo o mundo

Explore o mapa interactivo com dados relativos à situação do coronavírus por país e região.

Amanhã, em nova reunião do gabinete de crise, presidido pelo Primeiro-Ministro, será analisada a actual situação e a necessidade de medidas adicionais. 

O coronavírus (SARS-CoV-2) já infectou mais de 157 mil pessoas em todo o mundo, causando perto de 6 mil mortos. 76 mil pacientes já recuperaram da infecção.

Esta semana, a OMS declarou pandemia e anunciou que, depois da China, a Europa é agora o epicentro da crise mundial de saúde pública. A Itália é, neste momento, o país com maior número de casos activos, 17.750. O território já registou 21.157 infecções, que provocaram 1.441 mortes.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Nuno Andrade Ferreira,15 mar 2020 12:32

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  10 jul 2020 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.