Chuvas: PAICV pede declaração estado de calamidade em São Filipe e Brava

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,11 set 2023 14:38

O deputado do PAICV, Luís Pires, apelou hoje ao Governo para declarar estado de calamidade nos municípios de São Filipe e Brava face aos danos consideráveis causados pelas fortes chuvas.

Este apelo do deputado do PAICV foi feito hoje em conferência de imprensa na cidade da Praia onde começou destacando o impacto das chuvas nas comunidades agrícolas.

“Este ano, Fogo e Brava foram alvos de fortes chuvas que renovaram as esperanças dos camponeses e agricultores”, disse, completando que, no entanto, também enfatizou que essas chuvas deixaram danos significativos para trás, exigindo uma intervenção imediata do Governo com recursos de emergência.

Luís Pires observou que, na Brava, além dos danos causados, o isolamento de Fajã de Água foi agravado e que no Fogo, São Filipe sofreu prejuízos significativos, incluindo obras recentes que foram arrastadas para o mar.

Devido à extensão dos danos, o PAICV instou o Governo a declarar estado de calamidade nas duas ilhas e a mobilizar o fundo de emergência o mais rápido possível.

Ele também fez um apelo por um Plano de Emergência para o Fogo e Brava, semelhante ao implementado em Santo Antão e São Vicente. Luís Pires enfatizou as falhas significativas nas obras recentes em São Filipe, que foram realizadas no âmbito do Programa de Requalificação, Reabilitação e Acessibilidade (PRRA).

“Erros evitáveis fizeram o País perder avultados recursos, contribuíram para a vulnerabilização da cidade e ameaçaram propriedades individuais e patrimónios de São Filipe”, destacou o deputado, que criticou ainda a “falta de consideração” pela necessidade de um sistema eficiente de drenagem nas obras recentes e pediu ao primeiro-ministro que testemunhasse os resultados dessas intervenções e pedisse desculpas à população.

Luís Pires também alertou para a necessidade de “abordagens mais cuidadosas” em relação às mudanças climáticas, afirmando que “equacionar uma nova drenagem de água para a cidade de São Filipe não se compadece com obras de cosmética”.

Continuando, este que já foi presidente da Câmara Municipal de São Filipe, mencionou a “falta de qualidade” das calçadas do núcleo histórico e defendeu calçadas portuguesas artisticamente desenhadas e duráveis.

O deputado ressaltou que o antigo sistema de drenagem e as calçadas antigas resistiram bem durante décadas e que o Governo deveria considerar a tradição de boa drenagem em São Filipe. Ele pediu estudos e trabalhos de drenagem para direccionar as águas para as ribeiras limítrofes da cidade, evitando problemas futuros.

Luís Pires enfatizou a importância de considerar futuras redes de esgoto e enfatizou a necessidade de levar a drenagem para áreas fora do núcleo histórico. Ele também mencionou a falta de consideração quanto à infiltração de água e o aumento do caudal e da velocidade da água devido ao asfalto.

O deputado prosseguiu sua conferência pedindo que o Governo visitasse a má qualidade da estrada em construção entre Piorno e Campanas de Cima, que sofreu “danos significativos” nos últimos quatro anos.

Luís Pires concluiu a conferência manifestando a solidariedade do PAICV com as duas ilhas e as populações afectadas pelas chuvas recentes, exigindo medidas e recursos suficientes do Governo para preservar a cidade património nacional e garantir a recuperação da região, unindo-se em prol da região do Fogo e Brava e de todo Cabo Verde.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,11 set 2023 14:38

Editado porAndre Amaral  em  30 mai 2024 23:29

pub.

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.