MpD perto de anunciar lista dos candidatos às eleições autárquicas

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,17 fev 2024 20:19

85% das escolhas já estão concluídas
85% das escolhas já estão concluídas

O presidente do Movimento para a Democracia, Ulisses Correia e Silva, avançou este sábado que o partido irá anunciar, nos próximos dias, a lista dos candidatos às autárquicas de 2024 e que o processo já está praticamente concluído. O líder do MpD falou à imprensa, à margem do empossamento dos novos membros da Comissão Política Concelhia do partido na Praia, numa cerimónia que decorreu no Auditório Nacional, na cidade da Praia. Entretanto, Alberto Mello, presidente cessante, lamentou ter ficado de fora dos discursos na cerimónia de posse.

Ulisses Correia e Silva, que manifestou confiança na nova liderança, afirmou que a missão da Comissão Política Concelhia do MpD “é clara”, ajudar o partido a ganhar as eleições autárquicas na capital do país, com o reforço na mobilização política dos militantes e dar o devido combate político aos adversários.

Como avançou, durante a reunião da Comissão Política Nacional, foi feita a primeira avaliação dos candidatos, sublinhando que cerca 85% das escolhas já estão concluídas e que nos próximos dias irão anunciar a lista.

“Nós vamos apresentar um bom candidato, boa equipa, bom programa, ambição, resultados que queremos para Praia, isso tudo é legítimo porque estamos em um combate político, mas com sentido claro que podemos fazer mais e melhor na governação da Praia”, declarou, acrescentando que o foco é ter um partido “unido coeso e forte”.

Por seu lado, Manuel Alves, que assume as funções de presidente após vencer as eleições internas da Comissão Política Concelhia da Praia do MpD realizadas no domingo, dia 4, reiterou a missão de reorganizar o partido através da criação de um núcleo de acção democrática em todos os bairros de acordo com o estatuto.

“Praia precisa de um MpD forte pujante, boa equipa para poder resgatar a Praia dessa situação. O município da Praia está mergulhado na corrupção, desordem, desgovernação e paralisação desde 2020”, afirmou.

A desilusão de Beta

Alberto Mello, ex-presidente da concelhia, escreveu no Facebook ter recebido “com surpresa e desapontamento o convite para a cerimónia de posse da nova Comissão Política Concelhia. É com pesar que observo a ausência de uma consideração básica: o direito à palavra do presidente cessante”.

“Como presidente em exercício e membro dedicado do partido, esperava ser incluído no programa da cerimónia de posse, não apenas como uma formalidade, mas como uma maneira de honrar os anos de serviço e liderança que dediquei ao partido e à nossa comunidade”, reiterou Beta.

“Entendo que a transição de liderança é um momento de renovação e celebração, mas também é crucial reconhecer e respeitar aqueles que trabalharam incansavelmente para promover os ideais e objectivos do partido. Excluir o presidente cessante do evento de posse envia uma mensagem desrespeitosa e desconsidera não apenas minha pessoa, mas também o papel que desempenhei na construção e fortalecimento do partido”, referiu.

O responsável aproveitou a sua rede social para se dirigir aos membros da Comissão Política Concelhia da Praia e aos militantes para expressar gratidão, reflexão e esperança.

“No âmbito do MpD, especialmente em sua faceta mais formal, a Democracia tem operado plenamente, com eleições ocorrendo regularmente e os resultados sendo aceites por todos de forma natural. Entretanto, ainda há diversas questões a serem resolvidas, especialmente no que diz respeito à melhoria do clima político, que infelizmente tem sido constantemente tenso. Este é um modelo que, como se sabe, possui suas falhas e requer constante aprimoramento, com paciência, perseverança e dedicação incansável”, escreveu.

“A competição dentro do MpD precisa evitar ser desviada para os caminhos sinuosos da demagogia, do populismo e do extremismo, quando os meios para alcançar o poder são buscados a qualquer custo, prejudicando a política e corroendo o próprio partido. A disputa pelo poder se transforma em uma luta implacável, com o objectivo de eliminar o adversário através de acusações, difamações, insultos e ataques ao carácter, muitas vezes sem oportunidade de defesa, o que prejudica o próprio partido exactamente quando se espera que ele seja fortalecido. É necessário reconhecer limites, entendendo que nem tudo é permitido. Que as eleições recentes sirvam de exemplo para alguns militantes que se consideram superiores aos outros” sublinhou Beta.

“Desejo aos novos líderes todo o sucesso nesta jornada que se inicia. Que suas acções sejam guiadas pela justiça, pela compaixão e pelo desejo sincero de fazer a diferença na vida das pessoas. Parto com o sentimento do dever cumprido. Parto e não espero voltar - que fique claro!”, concluiu o político. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,17 fev 2024 20:19

Editado porJorge Montezinho  em  19 jun 2024 23:29

pub.

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.