Campeonato do Mundo de futebol bienal

PorLeonardo Cunha,22 out 2021 8:13

Depois da proposta de um Campeonato do Mundo de 2 anos em 2 anos é necessário considerar que os estatutos da FIFA necessariamente terão de ser revistos. Os subscritores da duplicação da frequência do torneio estão confortáveis para aliciar a maioria entre os eleitores da FIFA, nesta alteração nos estatutos que requer o apoio de “três quartos das associações associadas presentes e elegíveis para votar”.

Se todas as 211 associações membros estiverem presentes e elegíveis, isso coloca o voto mínimo necessário para aprovar uma emenda em 159 associados. Embora não esteja em lado nenhum que o Campeonato do Mundo se realize a cada quatro anos, isso está claramente implícito nos estatutos e necessita de uma alteração de 2 artigos que assim fazem referência.

O Conselho da FIFA tem o dever de compilar um calendário de jogo internacional vinculativo — ainda que “após conferir às confederações” e “é responsável pela emissão de regulamentos de organização de jogos internacionais e competições entre equipas representativas”. “Nenhum jogo ou competição deve ocorrer sem a autorização prévia da FIFA, das confederações e/ou das associações membros, conforme os Regulamentos relativos aos Jogos Internacionais”. "Não obstante, as competências de autorização estabelecidas nos Regulamentos relativos aos Jogos Internacionais, a FIFA pode tomar a decisão final sobre a autorização de qualquer jogo ou competição internacional."

Este conjunto de premissas estabelecidas nos estatutos dão a possibilidade de argumentar que o que está em causa não é a autorização de uma nova competição, mas sim o ajustamento da frequência de uma que existe desde 1930. Contudo, é necessária uma clareza estatutária sobre a possibilidade desta alteração.

A verdade é que este assunto colocou vários organismos internacionais a prenunciarem-se sobre o assunto. Temos de compreender que este assunto afeta tanto os organismos do futebol como outros organismos (nomeadamente o Comité Olímpico Internacional — do qual o presidente da FIFA, Gianni Infantino, é membro).

Uma coisa não existe duvida, de que um Campeonato do Mundo bienal criaria mais receitas para a FIFA. Uma questão mais interessante é se criaria receitas adicionais líquidas para o futebol e desporto, ou se, pelo contrário, é essencialmente um jogo de soma zero que apenas canalizaria uma parte maior do rendimento do sector para a FIFA.

A UEFA por si estima á partida um déficit de 3 mil milhões de euros, isto sem considerar uma possível carência adicional para cada um dos campeonatos nacionais. A UEFA já se opôs à alteração proposta pela FIFA ao calendário internacional, que realizará o Campeonato do Mundo a cada dois anos a partir de 2028, em vez do habitual ritmo quadrienal. Relembrando que basta a UEFA e COMEMBOL votarem em bloco para que esta proposta não avance.

Até a União Ciclista Internacional (UCI) já se prenunciou preocupada com a pretensão da FIFA em organizar o Campeonato do Mundo de futebol a cada dois anos. David Lappartient, Presidente da UCI, refere que se advinham consequências para o mundo do ciclismo e para o seu principal evento que é a Volta de França. Argumenta que a cada quatro anos há uma pequena queda de audiência quando decorre o Mundial.

Infantino, presidente da FIFA, no que lhe concerne já referiu que espera ter finalizado um acordo sobre o calendário de competições até dia 20 de dezembro. Nessa altura ficará ainda mais claro o posicionamento dos vários parceiros sobre este assunto.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Leonardo Cunha,22 out 2021 8:13

Editado porAndre Amaral  em  8 dez 2021 9:19

pub.

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.