Tubarões Azuis com “dentes afiados” na luta pelas meias-finais

PorSimão Rodrigues,31 jan 2024 15:26

O golo de Ryan Mendes apontado aos 88 minutos, de grande penalidade, selou, na tarde de segunda-feira, 29, de forma categórica, o apuramento da selecção de futebol de Cabo Verde às quartas-finais do 34º Campeonato Africano das Nações, CAN’2023, que decorre na Costa do Marfim. Segue-se agora a África do Sul.

Efectivamente, o Estádio Felix Houphouet-Boigny, em Abidjan, voltou a portar-se como um autêntico talismã dos Tubarões Azuis e desta feita carimbou a qualificação de Cabo Verde para as quartas-finais, fruto da vitória por 1-0 sobre a Mauritânia e que coloca a selecção das ilhas entre as oito melhores do continente africano.

O golo histórico que ditou a vitória e o consequente apuramento dos Tubarões Azuis na luta pelas meias-finais surgiu na sequência de uma grande penalidade assinalada pelo árbitro central, por falta indiscutível cometida pelo guarda-redes contrário sobre o recém-entrado dianteiro Gilson Benchimol.

O seleccionador nacional reconhece que foi uma partida difícil de jogar, face ao poderio e a forma de actuar da Mauritânia, mas que Cabo Verde esteve sempre por cima do jogo, concentrado e determinado em atingir os objectivos propostos.

O capitão assumiu as responsabilidades desse importante momento. Muito concentrado, disparou um remate certeiro, com o qual registou o terceiro triunfo em quatro jogos nesta competição de 2023, depois de duas vitórias (frente ao Gana, 2-1 e Moçambique, 3-0) e um empate (2-2 com o Egipto) na fase de grupos.

O jogo Cabo Verde vs. Mauritânia no Estádio Felix Houphouet-Boigny, em Abidjan, contou com uma claque reforçada dos “Tubarões Azuis”, uma vez que um voo charter com cerca de 100 apoiantes da selecção de Cabo Verde partiu do Aeroporto Internacional Nelson Mandela, da Praia, para assistir ao jogo.

Cabo Verde vai agora defrontar, nos quartos de final, a África do Sul que na noite desta terça-feira venceu Marrocos por 2-0. O jogo está agendado para o próximo sábado, 03 de Fevereiro, no Estádio Charles Konan Banny, em Yamoussoukro.

Angola, Nigéria, Guiné-Conacri, RD Congo, Cabo Verde, Costa do Marfim, África do Sul e Mali são as oito selecções apuradas para os quartos-de-final do CAN’2023.

A Confederação Africana de Futebol, CAF, premeia cada uma das selecções apuradas aos quartos-de-final com 1,3 milhões de dólares americanos.

__________________________________________________________________________

Cabo Verde joga no sábado em busca das meias-finais

A selecção cabo-verdiana de futebol deixa a capital Abidjan para rumar em direcção a Yamoussoukro, onde vai jogar os quartos-de-final, em busca de um lugar nas meias-finais desta prova.

image

O jogo de sábado realiza-se no estádio Charles Konan Banny, pelas 20 horas locais (19 horas de Cabo Verde), sendo que os Tubarões Azuis terão como adversário à África do Sul.

O seleccionador Pedro Brito “Bubista” disse que todo o colectivo continua focado em atingir às meias-finais.

__________________________________________________________________________

Capitão Ryan Mendes reforça estatuto de maior marcador dos Tubarões Azuis

O extremo internacional cabo-verdiano Ryan Mendes, capitão da selecção e marcador de um dos golos da vitória de Cabo Verde sobre Moçambique (3-0) e do triunfo sobre a Mauritânia, tornou-se no maior goleador dos “Tubarões Azuis”, com 17 golos.

O feito foi assinalado em Abidjan, na 34ª edição do Campeonato Africano das Nações, CAN’2023, na véspera do jogo com Egipto (2-2) pela Federação Cabo-verdiana de Futebol que, representado pelo seu primeiro-vice-presidente Inácio Carvalho “Bala” enalteceu o internacional cabo-verdiano pelo feito e pela forma como tem dado o seu contributo à equipa nacional.

image

Com mais este golo, na sua quarta presença no CAN, Ryan Mendes ultrapassa Heldon Ramos “Nhuc” que apontou 15 golos pela selecção nacional em 50 internacionalizações, tendo participado em duas fases finais do Campeonato Africano das Nações em 2013 na África do Sul e em 2015 na Guiné Equatorial.

O momento do tributo a Ryan Mendes foi também aproveitado para homenagear outro dos mais internacionais cabo-verdianos da modalidade, Garry Rodrigues, que no jogo frente a Moçambique atingiu a marca de 50 jogos pelos Tubarões Azuis, tendo sido entregue uma camisola alusiva à efeméride.

__________________________________________________________________________

Ryan e Vozinha - Os mais internacionais de sempre por Cabo Verde

Os capitães da selecção de Cabo Verde de futebol, Ryan Mendes e Vozinha, tornaram-se nos mais internacionais de sempre pelos “Tubarões Azuis”, e contam actualmente com 76 internacionalizações cada, completadas na vitória de 1-0 sobre a Mauritânia.

Ambos os futebolistas já tinham sido distinguidos pela Federação Cabo-verdiana de Futebol em Abidjan (Costa do Marfim), quando bateram a marca de 75 internacionalizações, no jogo com o Egipto.

image

Nessa cerimónia de distinção, o primeiro-vice-presidente da Federação Cabo-verdiana de Futebol, enalteceu o facto do extremo Ryan Mendes e do guarda-redes Vozinha terem-se tornado nos futebolistas cabo-verdianos mais internacionais de sempre.

A marca de 76 internacionalizações, segundo estatísticas da FCF, foi alcançada pelos dois jogadores na partida das oitavas-da-finais desta 34ª edição do Campeonato Africano das Nações, CAN’2023.

__________________________________________________________________________

Passagem às meias-finais rende

2 milhões e 500 mil dólares

A Confederação Africana de Futebol, o órgão reitor do futebol em África, decidiu aumentar significativamente os prémios em dinheiro, “como forma de elevar a modalidade à excelência, pelo que houve um aumento significativo nos prémios financeiros”.

Só pela passagem às oitavas-de-finais da 34ª edição do CAN cada uma das 16 selecções vai receber 800.000 dólares, já que a CAF aumentou em 40 por cento o prémio monetário para o vencedor da Taça Africana das Nações, CAN’2023.

O vencedor da prova da Costa do Marfim’2023, de acordo com a CAF, receberá 7.000.000 de dólares americanos, o vice-campeão 4.000.000; cada um dos semifinalistas receberá 2.500.000 e cada um dos quatro quartos-finalistas 1.300.000 dólares.

À caf.online, o presidente da CAF, Patrice Motsepe, disse que o organismo que superintende o futebol africano fez “progressos significativos” nos últimos dois anos no aumento do prémio em dinheiro da Taça Africana das Nações e de todas as suas outras competições importantes.

“Aumentamos o prémio em dinheiro do vencedor do CAN para US$ 7.000.000, o que representa um aumento de 40% em relação ao prémio em dinheiro anterior do CAN. Estou confiante de que uma parte do prémio monetário contribuirá para o desenvolvimento do futebol e também beneficiará todas as partes interessadas do futebol, bem como ajudará as nossas federações-membro nas suas administrações”, referiu.

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 1157 de 31 de Janeiro de 2024.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Simão Rodrigues,31 jan 2024 15:26

Editado porClaudia Sofia Mota  em  28 fev 2024 15:20

pub.

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.