​Preços do turismo aumentaram 0,1% face a 2017

Os preços no sector turístico nacional diminuíram 6,3% no quarto trimestre de 2018, -7,8 pontos percentuais (p.p.) face ao valor registado no trimestre anterior. Entretanto, em 2018 os preços da oferta turística aumentaram em média 0,1% face a 2017, avança hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com o relatório do Índice de Preço Turístico (IPT), publicado hoje pelo INE, a variação trimestral observada no quarto trimestre do ano passado foi de -5,8%, inferior em -12,1 p.p. e de sentido contrário ao valor registado no trimestre anterior (6,3%), reflexo do padrão de sazonalidade deste indicador.

No quarto trimestre de 2017, contrariamente ao trimestre actual, esta variação tinha sido positiva. Em 2018, os preços da oferta turística aumentaram em média 0,1% face ao ano anterior.

Avança o INE que o movimento dos preços dos hotéis, com uma contribuição de -6,3 p.p. foi completamente determinante para este comportamento do IPT total. As restantes componentes dos serviços de alojamento (aldeamentos turísticos, pensões e residenciais) apresentaram igualmente contribuições negativas, mas muito moderadas.

“No conjunto, os serviços de alojamento, que correspondem a 72,7% da despesa turística, apresentaram uma contribuição para a taxa de variação homóloga trimestral do IPT total de -6,501 p.p. e que foi determinante para o movimento global em termos homólogos do indicador”, avança o INE.

Em sentido contrário, os serviços de restauração, cujo peso representa cerca de 26,3% da despesa turística em conjunto, apresentara uma contribuição positiva (0,244 p.p.) com comportamento de sinal distinto dos restaurantes (0,267 p.p.) e dos cafés, bares e similares (-0,024).

De acordo com o IPT, a variação deste trimestre face ao anterior revela uma quebra muito significativa dos preços dos serviços de alojamento, com particular incidência nos prestados por hotéis (-8,6). Registaram-se igualmente variações trimestrais negativas nos serviços prestados por cafés, bares e similares (-0,2%) e por pousadas (-0,1%). Nos serviços prestados por aldeamentos turísticos verificou-se um aumento dos preços (3,4%).

Por outro lado, no ano passado, o IPT apresentou uma variação média de 0,1% face ao ano anterior, que ilustra que o nível médio de preços destes serviços se manteve praticamente idêntico ao de 2017. Com efeito, diz o INE, desde o início da série que este é o crescimento mais moderado que foi observado.

Com excepção do Sal e da Boa Vista, que apresentaram variações positivas, embora pouco intensas, as restantes ilhas apresentaram níveis médios de preços inferiores aos do ano transacto, com Santiago a registar a maior quebra no nível médio de preços (-0,4%).

O movimento do IPT total é determinado pela da classe dos hotéis, restaurantes, cafés, bares e similares.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Rádio Morabeza,17 jan 2019 10:28

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  8 out 2019 23:22

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.