Diversificação da economia e crescimento inclusivo orientam Quadro de Parceria do Banco Mundial

PorExpresso das Ilhas,6 nov 2019 12:04

Quadro de Parceria do Banco Mundial com Cabo Verde para o período 2020-2025 estabelece a estratégia daquela instituição para acelerar o capital humano para um crescimento inclusivo liderado por serviços e fortalecer o ambiente para uma economia mais diversificada no arquipélago.

“A mobilização de investimentos privados é essencial para apoiar o crescimento inclusivo em Cabo Verde. Em conformidade com o CPF e o Plano Nacional de Desenvolvimento Sustentável, a International Finance Corporation fornecerá toda a sua gama de produtos financeiros e serviços de consultoria para permitir soluções lideradas pelo sector privado em sectores como instituições financeiras, infraestrutura e turismo”, disse Aliou Maiga, Diretor da IFC para a África Ocidental e Central.

“A estratégia vai concentrar-se em promover investimentos para preparar a força de trabalho para uma economia baseada na prestação de serviços de alta qualidade e em reformas estruturais contínuas para atrair investimentos privados, promover o crescimento sustentável e construir conectividade, física e digital“, acrescentou Fatou Fall, Representante Residente na Praia.

“A MIGA (Agência Multilateral de Garantia do Investimento) buscará activamente oportunidades para apoiar o programa CPF em Cabo Verde, particularmente para apoiar as Parcerias Público-Privadas nos sectores de transporte, energia e telecomunicações”, afirmou Hoda Atia Moustafa, Chefe do Escritório Regional Africano da Agência Multilateral de Garantia de Investimentos (MIGA), baseada em Dakar.

Guiadas pelas prioridades identificadas no Diagnóstico Sistemático do País (SCD) de 2018 em Cabo Verde, as duas áreas temáticas de apoio do Grupo Banco Mundial são as melhorias “no capital humano para um crescimento inclusivo e orientado por serviços, aprimorando a educação e as competências básicas para melhor equipar as crianças para oportunidade de emprego no presente e futuro e fortalecendo a protecção social, a inclusão social e o acesso a micro e pequenas empresas e, também, fortalecer o ambiente para uma economia mais diversificada, melhorando a resiliência fiscal e macroeconómica e estabelecendo as bases para um crescimento liderado pelo sector privado”, lê-se no comunicado de imprensa enviado pelo Banco Mundial à comunicação social.

Actualmente, Cabo Verde possui oito projectos que recebem financiamento da IDA / BIRD no valor total de 156 milhões de dólares, com foco em transporte, desenvolvimento humano, competitividade do turismo, acesso a financiamento para micro, pequenas e médias empresas e governança.

Leia mais sobre o novo quadro de parceria entre o Banco Mundial e o governo de Cabo Verde para 2020-2025, na edição de hoje do Expresso das Ilhas, já nas bancas.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,6 nov 2019 12:04

Editado porSara Almeida  em  20 nov 2019 7:19

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.