BCV prepara medidas de estímulo à economia

PorExpresso das Ilhas,18 mar 2020 15:36

Em comunicado, o Banco de Cabo Verde, anunciou que está a trabalhar num pacote de medidas que visam amortecer o choque económico causado pela pandemia de COVID-19.

Em comunicado enviado à comunicação social, o Banco de Cabo Verde (BCV) garante que “no âmbito das suas competências legais”, está a preparar um “pacote abrangente” de medidas “ajustadas de estímulo monetário e de financiamento da economia visando a mitigação do impacto negativo resultante da pandemia do COVID19 na actividade económica nacional”.

Para além disso, o Banco de Cabo Verde assegura que “continuará a monitorizar permanentemente a situação, podendo ser equacionadas novas medidas que se revelarem necessárias para garantir a liquidez, nomeadamente ao nível da política monetária e da supervisão prudencial”.

No mesmo comunicado o banco central aponta algumas alterações que devem ser feitas por bancos e seguradoras no seu funcionamento diário.

"Face ao contexto excepcional da situação da emergência de saúde pública de âmbito internacional em que nos encontramos, as medidas contingenciais serão, seguramente, compreendidas pelos clientes do sistema financeiro e pelo público em geral”, lê-se no comunicado

Segundo o mesmo documento, as instituições financeiras devem, a partir de agora, “aconselhar os seus clientes a utilizarem os canais digitais” para realizarem as operações financeiras. “As suas agências devem continuar a atender clientes, ainda que, em alguns casos, limitando o número de presenças junto dos balcões. Ou seja, devem dispor de um regime de acesso condicionado aos seus balcões, uma medida que se traduz numa gestão de fluxos de entradas nas instalações, de modo a evitar aglomerações excessivas que possam implicar maiores riscos de contágio”.

Também os funcionários dos bancos são alvo de recomendações tendo em vista a sua protecção. Estes, explica o banco central, “para exercerem as suas funções profissionais, devem privilegiar a utilização de canais alternativos de chamada ou videochamada, reforçando, portanto, a utilização dos dispositivos tecnológicos de comunicação e informação” e onde for possível, as “instituições financeiras devem incentivar o maior número de colaboradores possível a trabalharem a partir de casa”.

“No interesse dos clientes e do público em geral, o Banco de Cabo Verde apela a todos que restrinjam a ida aos balcões ao estritamente indispensável”, conclui o banco central.

A Caixa Económica e o Banco Comercial do Atlântico anunciaram já, esta quarta-feira, a aplicação de planos de contingência para lidar com a pandemia do novo coronavírus

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,18 mar 2020 15:36

Editado porSara Almeida  em  2 abr 2020 23:21

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.