Cabo Verde e França vão realizar exercícios militares conjuntos

PorExpresso das Ilhas, Lusa,8 out 2019 15:25

​Cabo Verde e França assinaram hoje, na cidade da Praia, um protocolo para a realização de exercícios militares conjuntos, que deverão começar no próximo ano, para reforçar a segurança e a luta contra o tráfico marítimo na África Ocidental.

Segundo o ministro dos Negócios Estrangeiros e da Defesa, Luís Filipe Tavares, foi assinado um protocolo de intenções, mas que o acordo em si sobre segurança marítima vai ser rubricado em França, nas próximas deslocações que efectuará a Paris.

O protocolo foi assinado com o secretário de Estado da República francesa junto do Ministério da Europa e dos Negócios, Jean-Baptiste Lemoyne, que se encontra de visita ao país africano.

O governante cabo-verdiano disse que os exercícios militares conjuntos vai começar em 2020, com o objectivo de garantir mais segurança no Atlântico.

"Como neste momento estamos a fazer com Portugal, Espanha, Brasil, Estados Unidos da América, e estamos a negociar com a Bélgica um acordo neste sentido", adiantou.

O secretário de Estado francês, Jean-Baptiste Lemoyne, enalteceu o protocolo assinado com Cabo Verde, afirmando que vai permitir aos dois países reforçar a luta contra todos os tipos de tráfico na região da África Ocidental.

Além da cooperação na área da Defesa, Lemoyne avançou que os dois países estão a trabalhar para reforçar as relações em matéria económica, mais precisamente no turismo.

"Estamos a trabalhar para que haja mais presença francesa em Cabo Verde. França representa 10% dos turistas que visitam o nosso país e queremos que haja mais turistas franceses em Cabo Verde", completou Luís Filipe Tavares.

O ministro disse que o quadro político e diplomático entre os dois países "é positivo", e que Cabo verde está a trabalhar para o reforço das relações de amizade e cooperação com a França.

Prova disso é que Cabo Verde vai estar representado na reunião da Francofonia, que se realiza no final do mês, no Mónaco, e depois numa conferência sobre paz e democracia, em Paris.

"São momentos para partilharmos com as autoridades francesas novas ideias sobre novas potencialidades de cooperação que já temos identificadas entre os nossos dois países", afirmou o chefe da diplomacia cabo-verdiana.

Jean-Baptiste Lemoyne sublinhou que a cooperação com Cabo Verde pode ser aproveitada em quadro dimensões, nomeadamente a linguística e cultural, económica, ao nível da segurança e em termos diplomático e político.

Antes da assinatura do protocolo, o secretário de Estado da República francesa junto do Ministério da Europa e dos Negócios, foi recebido pelo Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca.

Cabo Verde e França mantém relações de cooperação desde 1976.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,8 out 2019 15:25

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  22 out 2019 22:19

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.