Governo quer apurar responsabilidades no caso do navio resgatado ao largo do Brasil

PorAndre Amaral,22 mai 2018 20:02

1

Navio com migrantes africanos que foi resgatado ao largo do Brasil terá escapado ao radar das autoridades ao sair de Cabo Verde. Governo vai abrir um inquérito para apurar responsabilidades.

A informação foi avançada ao Expresso das Ilhas pelo ministro dos Negócios Estrangeiro, Luís Filipe Tavares. "O governo vai abrir um inquérito para apurar as responsabilidades neste caso", garantiu o ministro que ressalvou, uma vez mais, que "em princípio nenhum dos cidadãos que estava a bordo do navio tem nacionalidade cabo-verdiana".

O catamarã 'Rossana' terá saído de Cabo Verde no passado dia 16 ou 17 de Abril, relataram os migrantes à Polícia Federal brasileira depois de serem resgatados no mar a cerca de 100 km da costa do Estado do Maranhão. A bordo seguiam 25 passageiros oriundos da Serra Leoa, Nigéria, da Guiné e do Senegal. A comandar o navio estavam dois homens de nacionalidade brasileira.

Segundo relatos feitos pelos migrantes cada um deles terá pago cerca de 100 contos pela viagem.

"A ideia era a entrada ilegal dessas pessoas em território nacional para finalidades diversas", afirmou o delegado Luís André Lima Almeida, chefe da delegacia de Imigração da Polícia Federal no Maranhão, Brasil.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Andre Amaral,22 mai 2018 20:02

Editado porAndre Amaral  em  20 set 2018 3:22

1

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.