Binter suspende vendas a partir de 28 de Outubro

Promotores da manifestação no Maio duvidam dos investimentos anunciados pelo Governo

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,15 jun 2018 11:34

O porta-voz do grupo União Maiense considera o anúncio do financiamento para a construção do porto do Maio uma forma de tentar travar a adesão da população ao protesto agendado para amanhã.

José Anes reage desta forma, em entrevista à Rádio Morabeza, às garantias dadas, esta quarta-feira, pelo Governo, segundo as quais já estão assegurados os 15 milhões de euros necessários para a construção da infra-estrutura portuária.

O responsável diz, por outro lado, que, a ser verdade, trata-se de um investimento merecido.

“Em princípio acho que a iniciativa é boa porque o Maio merece, depois de tanta espera. Agora, só não sei se não é por causa da marcação da manifestação, que surgiu assim de repente que já tem o financiamento para o novo cais do Maio. A mim me parece um tipo de obstáculo para tentar travar a adesão da população a essa manifestação”, entende.

Segundo o Governo, o investimento foi assegurado através do Banco Africano de Desenvolvimento. Ainda junto do BAD, além dos 15 milhões para o Porto, o ministro das Finanças anunciou cerca de 1,5 milhões de euros para investir na estrada de acesso à infra-estrutura portuária e um programa de apoio aos jovens e às mulheres da ilha do Maio. 

José Anes está de pé atrás.

“Eu tenho um pé atrás porque nada disso tinham dito antes. Reparamos também que a própria Câmara Municipal começou, desde ontem, a trabalhar. A população da zona norte está toda a trabalhar desde ontem, é isso que admiramos. Porquê?”, questiona.

O anúncio do investimento para o Maio surgiu dois dias após o grupo União Maiense ter marcado o protesto. Mas o objectivo mantém-se.

“Mantém-se por uma questão de reforçar, porque nós estamos a sentir que só a marcação da manifestação já começou a surtir efeito. Agora, se já tivessem aqui máquinas, materiais e tinham começado a trabalhar, seria uma outra história e podíamos adiar a marcha. Estou a comparar este com os anteriores anúncios”, diz.

A população da ilha do Maio sai este sábado à rua, em protesto para exigir a resolução do problema de acessibilidade, uma das promessas de campanha do Governo do MpD. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,15 jun 2018 11:34

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  25 set 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.