​Trabalhadores em Santo Antão protestam por melhores condições laborais

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,6 set 2018 12:32

1

Trabalhadores de vários sectores de actividade, em Santo Antão, manifestam-se no próximo sábado, 08, no município do Paul, para chamar a atenção das instituições governamentais para a situação laboral na ilha. Em causa, segundo o Sindicato Livre dos Trabalhadores de Santo Antão (SLTSA), situações preocupantes de atropelos aos direitos laborais.

Em entrevista, esta quinta-feira, à Rádio Morabeza, Carlos Bartolomeu, secretário não permanente da organização sindical, aponta casos de despedimentos abusivo, remunerações abaixo do salário mínimo e a não inscrição dos trabalhadores no sistema de previdência social.

“Veja por exemplo que temos chamado a atenção para situações preocupantes a nível de Santo Antão, nomeadamente atropelos aos trabalhadores. Trabalhadores que são despedidos de forma abusiva. Temos vindo a chamar a atenção para um problema preocupante que tem que ver com o seguro obrigatório de acidente de trabalho, que não satisfaz os interesses dos trabalhadores. Depois temos o problema do salário mínimo nacional, mas muitas vezes os trabalhadores estão a receber muito abaixo do salário mínimo. Há pessoas a receber entre 6 a 7 mil e tal escudos”, aponta.

Estes são problemas antigos e têm sido denunciados ao longo de vários anos pelo Sindicato Livre dos Trabalhadores de Santo Antão. Carlos Bartolomeu fala de descaso por parte dos diferentes Governos.

“[Os problemas] persistem porque existe um certo descaso por parte dos diferentes Governos de Cabo Verde, nomeadamente este. É um Governo que, de alguma forma, não tem dado cabal importância aos problemas laborais. Há falta de diálogo por parte do Governo e das Câmaras Municipais para com os trabalhadores”, acusa.

O responsável sindical apela ao executivo a criar condições para a fiscalização laboral na ilha das montanhas. Em concreto, o sindicato volta a pedir a criação de uma representação da Direcção-Geral do Trabalho e da Inspecção-Geral do Trabalho em Santo Antão.

“De facto, chegamos à conclusão que as delegações da IGT e da DGT em São Vicente não satisfazem os apelos que o SLTSA tem vindo a fazer”, diz.

Também no sábado, representantes do STIF, SINDEP, SICOTUR, SINDCAP, SISCAP e STIM juntam-se ao Sindicato Livre dos Trabalhadores de Santo Antão, no Paul, para debaterem os problemas laborais que afectam os trabalhadores.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,6 set 2018 12:32

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  20 set 2018 19:19

1

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.