​Carlos Bartolomeu quer mais um mandato à frente do SLTSA

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,26 dez 2018 14:52

Carlos Bartolomeu
Carlos Bartolomeu

Contratos de trabalho precários, despedimentos abusivos e salários indignos. Estas são algumas das questões que o secretário permanente do Sindicato Livre dos Trabalhadores de Santo Antão (SLTSA) quer continuar a combater, num terceiro mandato à frente da organização sindical.

Carlos Bartolomeu, que se candidata à sua própria sucessão, falava hoje à Rádio Morabeza.

“Resolvendo os contratos precários, a situação dos salários também automaticamente será resolvida. Também temos a questão dos despedimentos abusivos a nível das instituições. Outro aspecto tem que ver com alegados contratos de prestação de serviço que, muitas vezes, não se tratam de contratos de prestação de serviço. Por outro lado, queremos um salário digno para os trabalhadores, de acordo com a lei e com a função que desempenham”, aponta.

A criação de representações da Direcção-Geral do Trabalho (DGT) e da Inspecção-Geral do Trabalho (IGT) em Santo Antão é outro ponto que o representante sindical quer ver solucionado.

Outra questão prende-se com a sustentabilidade do Sindicato Livre dos Trabalhadores de Santo Antão. Uma missão que passa pelo aumento do número de trabalhadores filiados no sindicato, que neste momento conta com cerca de 700 sócios activos.

“Quando falamos da sustentabilidade financeira do sindicato é no sentido de conseguirmos congregar maior número de trabalhadores a serem filiados no sindicato, não numa perspectiva de apenas arrecadas cotas”, diz.

As eleições para os novos órgãos directivos do Sindicato Livre dos Trabalhadores de Santo Antão devem acontecer em Maio do próximo ano. Segundo Carlos Bartolomeu, de forma oficial, ainda não há mais candidatos.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,26 dez 2018 14:52

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  17 set 2019 23:22

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.