Trabalho em rede pode evitar propagação das doenças na Macaronésia - especialista

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,7 out 2019 16:32

Basílio Valladares Fernandez
Basílio Valladares Fernandez

​O especialista da Universidade de La Laguna, Tenerife, Basílio Valladares Fernandez, defendeu hoje, na cidade da Praia, a realização de um trabalho em rede para prevenir e evitar a propagação das doenças na região da macaronésia.

Basílio Valladares Fernandez encontra-se na capital cabo-verdiana a participar na terceira edição das Jornadas científicas sobre Bio-saúde, promovidas pela Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), em parceria com a Universidade de La Laguna, no âmbito do programa “Macaronésia Campus Global”.

Segundo frisou, neste momento em todo o mundo, e em particular nos arquipélagos do Atlântico médio, estão a surgir determinadas doenças que antes não existiam ou estavam adormecidas.

Por isso mesmo afirmou que urge realizar pesquisas e tomar medidas para evitar que essas doenças propaguem e a população seja duramente afectada.

“Estamos num mundo global em que há uma conectividade, há conexão com barcos com movimentos de pessoas e mercadorias e as patologias vão de um sítio para o outro com grande rapidez. Se todos nós trabalharmos em rede, trabalharmos conjuntamente, podemos nos ajudarmos mutuamente para prevenir doenças”, disse.

Citou como exemplos as doenças como dengue, que existe em Cabo Verde e Madeira, e da malária, salientando que nesses casos os mosquitos vectores acabam por se mover de um sítio para outro, levando vírus que são transmitidos a outras pessoas, pelo que considera que os cientistas cabo-verdianos, das Canárias e da Madeira devem trabalhar juntos na procura de soluções para melhorar a saúde das populações.

“Macaronésia Campus Global” é um programa inovador que visa promover intercâmbio entre cientistas das duas universidades para troca de experiências e partilha de resultados de investigação.

As jornadas científicas em Biologia e Saúde têm como objectivo partilhar conhecimentos e experiências entre os especialistas e trazer especialistas para capacitar os profissionais como forma de garantir formação contínua dos docentes.

O tema desta terceira edição é “Saúde humana e ambiente”.

O evento termina quinta-feira, 10.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,7 out 2019 16:32

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  17 out 2019 14:19

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.