Caso suspeito de coronavírus na Praia deu negativo

O Governo anunciou, ao início da manhã deste sábado, que as análises de despiste de coronavírus, ao caso suspeito, na Praia, deram negativo.

O indivíduo, de nacionalidade cabo-verdiana, com 61 anos, era proveniente da Suíça.

Através de comunicado, o governo explica que continua a aguardar a chegada de resultados dos demais casos suspeitos, depois das amostras terem sido enviadas para o Instituto Ricardo Jorge, de Portugal.

Nomeadamente, falta saber o resultado das análises laboratoriais ao alemão, de 76 anos, que se encontra na Boa Vista. Um outro cidadão estrangeiro, de nacionalidade francesa, de 59 anos, apresenta sintomas compatíveis com a doença e está em Ribeira Grande, Santo Antão. 

Aguarda-se, também, o resultado do teste feito ao cabo-verdiano internado no Hospital Baptista de Sousa, em São Vicente. 

De acordo com o Director Nacional de Saúde, Artur Correia, o país aguarda a chegada ao país de um kit técnico que permitirá efectuar localmente o despiste da doença, no laboratório do Instituto Nacional de Saúde Pública. 

Presidente da República apela aos cabo-verdianos que sigam "rigorosamente" as recomendações em relação ao coronavírus

O Presidente da República apelou, esta sexta-feira, a que os cabo-verdianos sigam "rigorosamente" as recomendações das autoridades de saúde e evitem ser "contaminados" por quem não é especialista na matéria. Jorge Carlos Fonseca fez este apelo durante um encontro com a imprensa no palácio presidencial, "Se formos ouvir toda a gente, as conversas, os conselhos, as notícias, as novidades, as curas milagrosas...

O novo coronavírus responsável pela Covid-19 foi detectado em Dezembro, na China, e já provocou mais de 5.300 mortos em todo o mundo, levando a Organização Mundial de Saúde (OMS) a declarar a doença como pandemia.

O número de infectados ultrapassou as 140 mil pessoas, com casos registados em mais de 120 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 112 casos confirmados.

A OMS declarou que o epicentro da pandemia provocada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) se deslocou da China para Europa, onde se situa o segundo caso mais grave, o da Itália, que anunciou 250 novas mortes, um recorde em 24 horas, e que regista 1.266 vítimas fatais.

O número de infectados em Itália, onde foi decretada quarentena em todas as regiões, é agora superior a 17.600, cerca de 2.500 mais do que na quinta-feira e praticamente metade dos quase 35 mil casos confirmados na Europa, onde se registaram perto de 1.500 mortos.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Rádio Morabeza,14 mar 2020 9:04

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  26 nov 2020 23:20

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.