Presidente da República apela aos cabo-verdianos que sigam “rigorosamente” as recomendações em relação ao coronavírus

PorSheilla Ribeiro,13 mar 2020 23:11

Jorge Carlos Fonseca
Jorge Carlos Fonseca

O Presidente da República apelou, esta sexta-feira, a que os cabo-verdianos sigam “rigorosamente” as recomendações das autoridades de saúde e evitem ser “contaminados” por quem não é especialista na matéria.

Jorge Carlos Fonseca fez este apelo durante um encontro com a imprensa no palácio presidencial,

“Se formos ouvir toda a gente, as conversas, os conselhos, as notícias, as novidades, as curas milagrosas... [isso] não é bom para nós, para o país que pretende prevenir-se bem, para que o coronavírus não tenha o impacto que pode vir a ter a todos os níveis. A nível da vida, da saúde das pessoas, da economia, da saúde do próprio país”, alertou.

Por outro lado, o Chefe de Estado disse que a abertura das autoridades nacionais de saúde deveria ser total, informando em permanência os cidadãos com rigor, com objectividade e procurando informar da forma mais alargada possível para que as pessoas tenham informação rigorosa e relevante.

Nesse sentido, observou que seria bom haver uma instância que fosse dando directivas e instruções mais concretas.

“As informações gerais estão sendo bem passadas, mas, por vezes, pode haver necessidade de situações mais detalhadas, aplicáveis para determinados tipos de situações”, considerou.

Tendo em conta as recomendações das autoridades de saúde do país, o Presidente da República anunciou que decidiu adiar a realização da Conferência Internacional da Juventude Africana que estava prevista para a ilha do Sal de 27 a 29 deste mês.

Também adiou uma visita de Estado ao Luxemburgo que estava prevista entre os dias 31 de Março e 2 de Abril, além da visita oficial do Presidente de Cuba a Cabo Verde, também neste mês.

“E, hoje, também decidi cancelar uma visita oficial à ilha do Sal que seria de segunda até à quarta-feira próxima e que seria uma visita sobretudo de contactos com as populações das diversas localidades”, anunciou.

A pandemia do novo coronavírus deixou mais de 5.000 mortos em todo o mundo e o número de infectados continua a aumentar. O director da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse hoje que a Europa é neste momento, o epicentro da pandemia de coronavírus e não a China.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,13 mar 2020 23:11

Editado porSara Almeida  em  3 abr 2020 9:19

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.