​Prisão preventiva para agente da Polícia Nacional suspeito de matar colega

1

O Tribunal da Comarca da Praia decretou hoje prisão preventiva ao agente da Polícia Nacional (PN) suspeito do assassinato, a tiro, do colega Hamilton Morais, confirmou a PJ.

O crime ocorreu a 29 de Outubro, em Tira Chapéu, na Praia. O suspeito foi detido sexta-feira, 22, fora de flagrante delito, pela Polícia Judiciária (PJ). A operação foi realizada pela Secção Central de Investigação de Crimes Contra Pessoas (SCICCP) –, na sequência do cumprimento de um mandado do Ministério Público.

Na noite de dia 29 de Outubro, o piquete da PN tinha sido chamado para responder a uma ocorrência no bairro de Tira Chapéu, na capital. Durante essa acção, o agente Hamilton Morais foi atingido mortalmente por um tiro.

Na altura, a PN comunicou, de imediato, haver dois suspeitos. “No local, ao se aperceberem da presença policial, os suspeitos puseram-se em fuga e, imediatamente, foram perseguidos, resultando dali disparo de armas de fogo, que terá atingido o agente de primeira classe Hamilton Morais, que foi socorrido imediatamente pelos colegas e transportado para o Hospital Agostinho Neto, onde viria a falecer, momentos depois", lê-se no comunicado da PN.

Nas horas seguintes, a mesma força policial anunciou que o autor do disparo já estaria identificado tratando-se de um homem com antecedentes criminais e que já tinha estado preso na cadeia de São Martinho. O referido suspeito foi detido. Contudo, este seria liberado no mesmo dia pela Polícia Judiciária, por não haver provas que seria o autor do crime.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Rádio Morabeza,23 nov 2019 20:30

Editado porFretson Rocha  em  11 dez 2019 23:21

1

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.