Criada linha telefónica de apoio a regressados da China

PorAndre Amaral,5 fev 2020 12:21

Artur Correia, Director Nacional de Saúde, fez hoje um balanço do acompanhamento que as autoridades de saúde têm realizado à epidemia de coronavírus.

Artur Correia assegurou que nenhuma das mais de 20 pessoas que já regressaram da China apresentou qualquer sintoma de estar infectado pelo vírus que teve origem naquele país asiático e que já se espalhou por mais de duas dezenas de países.

“Desde há cerca de duas semanas que Cabo Verde entrou em modo emergencial. De imediato, todos os serviços da rede pública de saúde foram devidamente alertados e accionou-se a equipa técnica de intervenção rápida e uma série de medidas começaram a ser tomadas”, explicou Artur Correia.

"As normas técnicas de preparação" para fazer face a esta epidemia de coronavirus "foram enviadas para todas as estruturas de saúde do país respeitando as normas emanadas pela Organização Mundial de Saúde" estando-se agora a implementar essas normas "para fazer face a uma eventual epidemia".

Outro passo dado foi o "reforço das medidas de vigilância nos pontos de entrada" no país, "com especial destaque para os aeroportos internacionais" onde as pessoas provenientes da China recebem uma triagem "para descartar os casos suspeitos, recebem medidas protectoras, informação, educação e comunicação e aconselhamento para a tomarem medidas protectoras a nível domiciliar" como a restrição social "para ajudarem na prevenção da entrada do vírus em Cabo Verde".

Iniciado está igualmente o processo de "dotar o país de materiais e equipamentos necessários" para os próximos seis meses.

"Começamos a mobilizar, desde a semana passada, todos os equipamentos de protecção individual e outros equipamentos existentes no país e, ao mesmo tempo, accionamos a importação de mais".

Em funcionamento já está uma linha telefónica, em parceria com a Protecção Civil, - 8001112 - que foi instalada para "apoiar, nesta primeira fase, todos os regressados da China, quer estudantes quer chineses", assegurou o Director Nacional de Saúde que explicou de seguida que "atrás dessa linha telefónica nacional única estão dois médicos por cada Delegacia de Saúde que serão accionados, em caso de necessidade, para aconselhamento, aos estudantes e chineses regressados, e encaminhamento para as estruturas de saúde em caso de necessidade".

Para além desta linha telefónica, acrescentou Artur Correia, todas as pessoas que regressaram da China estão a ser acompanhados quer presencial quer telefonicamente todos os dias pelos delegados de saúde e autoridades sanitárias de cada concelho.

De recordar que a China está a enfrentar desde finais do ano passado uma epidemia de coronavírus que teve o seu epicentro na cidade de Wuhan. Segundo a última actualização já morreram cerca de 500 pessoas.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Andre Amaral,5 fev 2020 12:21

Editado porSara Almeida  em  23 fev 2020 18:19

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.