COVID-19 : Sete casos suspeitos e um apelo ao civismo

PorAndre Amaral,1 abr 2020 16:06

Director Nacional de Saúde apelou, esta terça-feira, ao civismo dos cabo-verdianos para que não façam uso indevido da Linha Verde criada para atender pessoas com sintomas de infecção por COVID-19. Entretanto surgiram Sete novos casos suspeitos um dos casos é em São Vicente e os outros seis na Boa Vista.

O Director Nacional de Saúda apelou, esta terça-feira, a uma boa utilização da Linha Verde (8001112) por parte dos cabo-verdianos.

“Apelamos às pessoas para que não brinquem com a linha”, comentou Artur Correia.

“Algumas pessoas têm telefonado não pelas razões da criação da linha, mas para brincar e isso pode cortar o acesso a uma pessoa que, de facto, precise e isso pode prejudicar o país”, acrescentou.

Artur Correia reforçou o apelo à responsabilidade das pessoas para que tenham comportamentos que actuem no sentido de proteger “a sua saúde, das famílias, das comunidades, das sua ilha e do seu país”.

“Temos de ter responsabilidade individual e colectiva para essa questão do combate ao COVID-19”, disse. “Este é um assunto sério. Já viram o que está a acontecer nos outros países e a nós está-nos a custar muito e só com o apoio de todos é que vamos conseguir sair disto da melhor forma possível”.

“Todos estamos apreensivos e todos queremos que toda a população colabore conscientemente para nós podermos sair disto vitoriosos”, concluiu.

Boa Vista e São Vicente com casos suspeitos

Fazendo um balanço em relação aos casos de hoje [terça-feira], enumerou o Director Nacional de Saúde, São Vicente registou um caso suspeito e a Boa Vista mais seis. “Os suspeitos de hoje são sete. Seis na Boa Vista e um em São Vicente”. No entanto, Artur Correia destacou que as amostras destes casos “ainda não chegaram à Praia”.

Quanto aos casos suspeitos que tinham sido anunciados ontem, Artur Correia disse que “os dois casos suspeitos da Praia deram negativo” e que da Boa Vista, além do caso referido na conferência de imprensa ontem, segunda-feira, chegaram “oito amostras cujos exames estão em curso”. “Hoje ou amanhã deveremos ter os resultados”, acrescentou.

O caso suspeito vindo do Sal “ainda está em exame”.

Entretanto, o estado de saúde dos dois pacientes, um casal, que tinha sido registado na Praia “está a evoluir favoravelmente”. Na sequência destes casos, tem sido feita a despistagem aos contactos com o casal. Artur Correia anunciou que foram feitos mais três testes a “contactos do primeiro caso positivo da Praia”, duas pessoas do Tarrafal e uma do Fogo, que segundo o Director Nacional de Saúde “vinham no mesmo avião” e que “também deram negativo”.

Com o aproximar do final do período de quarentena, lembrou Artur Correia, “é natural que, também com o reforço da vigilância epidemiológica, apareçam mais casos nesta reta final”.

“Esperemos que à medida que o tempo vai passando os resultados sejam cada vez mais satisfatórios para Cabo Verde em relação à prevenção e controlo da COVID-19”.

Turistas portugueses

Em relação aos casos registados por Portugal como importados de Cabo Verde Artur Correia assegurou que esta terça-feira voltou a “contactar com a Direcção Geral de Saúde” e a informação avançada por aquela entidade é que provavelmente se tratam de “pessoas que vieram passar férias em período de incubação” da doença.

Artur Correia garantiu que foi pedida à Direcção Geral de Saúde portuguesa “urgência nas informações” uma vez que há medidas de investigação epidemiológica que “nos obrigam a ter esses contactos” e que como resposta lhe foi dito que “iam fazer todos os esforços”. “Mas temos de compreender que estão a lidar com milhares de casos”, avisou Artur Correia.  

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 957 de 1 de Abril de 2020. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Andre Amaral,1 abr 2020 16:06

Editado porSara Almeida  em  13 jul 2020 23:20

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.