Primeiro-ministro manifesta solidariedade à diáspora cabo-verdiana nos EUA

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,17 abr 2020 16:44

O primeiro-ministro, Ulisses Correia Silva, manifestou hoje solidariedade para com a diáspora cabo-verdiana nos Estados Unidos da América (EUA) que, segundo disse, é a mais afectada, neste momento, pela pandemia do novo coronavírus.

“É com sentido de pesar, que venho acompanhando a evolução da pandemia do novo coronavírus, nos EUA, em especial, no seio da comunidade cabo-verdiana, tomando conhecimento, lamentavelmente, do desaparecimento físico de dez conterrâneos, endereçando assim as minhas sentidas condolências, primeiramente às famílias e aos amigos, e a toda comunidade em geral”, escreveu o primeiro- ministro numa publicação na sua página do facebook.

Ulisses Correia e Silva apelou, igualmente, à comunidade, no sentido de continuar a cumprir as directivas, as leis e as recomendações das autoridades competentes, sobretudo ficar em casa, para ultrapassar a difícil situação que o mundo está enfrentando.

Os Estados Unidos, que registaram a primeira morte ligada ao coronavírus no final de Fevereiro, lideram em número de mortes e casos, com 30.985 mortes para 639.664 casos.

Em Cabo Verde, a Presidente da República prorrogou esta quinta-feira, 16, o estado de emergência nacional com diferenciação de ilhas – as com casos distintos e as sem casos – depois de o País ter já cumprido os primeiros 20 dias desta medida constitucional devido à pandemia de covid-19.

Nas ilhas da Boa Vista, Santiago e São Vicente, o estado de emergência vigorará das 00:00 do dia 18 de Abril até às 24:00 de 02 de Maio, ao passo que nas ilhas de Santo Antão, São Nicolau, Sal, Maio, Fogo e Brava a duração será de apenas nove dias, até às 24:00 de 26 de Abril.

Cabo Verde conta 56 casos positivos da covid-19, sendo 51 na ilha da Boa Vista, quatro na cidade da Praia e um na ilha de São Vicente.

Dos casos confirmados, registou-se um óbito, um cidadão inglês de 62 anos que se encontrava de férias na ilha, e um doente recuperado.

De acordo com os dados da agência de notícias francesa foram registados 137.500 mortos em todo o mundo e, pelo menos, 2.083.820 casos de infecção em 193 países, sendo que 450.500 doentes foram considerados curados pelas autoridades de saúde.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afectados são Itália, com 21.645 mortos em 165.155 casos, Espanha com 19.130 óbitos (182.816 casos), França com 17.167 mortos (147.863 casos) e Reino Unido com 12.868 mortos (98.476 casos).

A China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau), onde a epidemia começou no final de Dezembro, contabilizou 82.341 casos (46 novos entre quarta-feira e hoje), incluindo 3.342 mortos (não há novos óbitos) e 77.892 curados.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,17 abr 2020 16:44

Editado porSara Almeida  em  1 dez 2020 23:21

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.