COVID-19: Parceria público-privada permite testes no Sal

PorExpresso das Ilhas, Lusa,11 jun 2020 15:34

O Governo de Cabo Verde vai alargar à ilha do Sal a realização de testes à COVID-19, já em curso em Santiago e São Vicente, com uma parceria público-privada, anunciou hoje o ministro da Saúde cabo-verdiano.

Ao responder a perguntas dos deputados, durante o segundo dia da primeira sessão parlamentar ordinária de Junho, o ministro da Saúde e da Segurança Social, Arlindo do Rosário, explicou que o objectivo é “responder de forma mais rápida” na realização de testes, face aos “constrangimentos” provocados pelos tempos de envio das amostras para os outros dois laboratórios do Instituto Nacional de Saúde Pública.

“A intenção é de estender a possibilidade de realização de testes de PCR [Polymerase Chain Reaction] a outras ilhas, e estamos a pensar na ilha do Sal, a muito breve prazo, numa parceria público-privada, fazendo ‘upgrade’ de um bom laboratório já existente no Sal", explicou.

O Sal é a ilha mais turística do arquipélago, que a partir de Julho reabre aos voos internacionais, mais de três meses depois da suspensão de todas as ligações aéreas, decidida pelo Governo para travar a progressão da pandemia de COVID-19.

Segundo Arlindo do Rosário, Cabo Verde já realizou desde Março mais de 20.000 despistes à COVID-19, entre testes de PCR e testes rápidos (anticorpos).

A Lusa noticiou hoje que os três aparelhos de testes comprados pelo Governo para montar o Laboratório de Virologia em São Vicente – o primeiro foi instalado em Santiago, Praia, em Abril - custaram 102,6 mil euros, adquiridos por ajuste direto devido à urgência, conforme despacho publicado na quarta-feira.

O Laboratório de Virologia em São Vicente foi inaugurado na última sexta-feira, 05 de Junho, e está a servir as outras ilhas mais a norte do arquipélago, nomeadamente Santo Antão e São Nicolau.

Cabo Verde regista 616 casos acumulados de COVID-19, desde o dia 19 de Março, nas ilhas de Santiago (541), Boa Vista (57), São Vicente (10) e Sal (08).

Do total, 297 doentes foram dados como recuperados, cinco óbitos, dois doentes foram transferidos para os seus respectivos países e o arquipélago conta neste momento com 312 casos activos.

A pandemia provocou já mais de 416 mil mortos no mundo, incluindo 5.678 em África, onde há mais de 209 mil infectados em 54 países.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,11 jun 2020 15:34

Editado porSara Almeida  em  29 out 2020 23:20

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.