COVID-19: Casos por 100 mil habitantes em Cabo Verde dificultam reabertura de fronteiras

PorAndre Amaral,24 jul 2020 18:07

4

Cabo Verde tem actualmente 78 casos de COVID-19 por cada 100 mil habitantes, um valor acima daquele que é exigido pela União Europeia para reabrir as fronteiras e que é de 20 casos por cada 100 mil habitantes.

Como explicou o Director Nacional de Saúde, esta sexta-feira à tarde, durante a conferência de imprensa, "O indicador é o número de casos diários por 100 mil habitantes durante as duas últimas semanas".

Para Artur Correia o indicador fixado pela União Europeia "tem muito que se lhe diga" uma vez que "curiosamente muitos países da União Europeia não cumprem esse valor". Quanto a Cabo Verde "está a tentar chegar lá", mas neste momento "temos 78 casos por 100 mil habitantes nas duas últimas semanas, considerando a semana que terminou no domingo e a nossa caminhada é para diminuir esse número".

No entanto, defendeu o Director Nacional de Saúde, "se considerarmos a taxa de incidência por 100 mil habitantes em relação ao total de acumulados estamos à frente, em termos positivos, de vários países da Europa".

O facto de a densidade populacional de Cabo Verde ser "muito superior a uma grande parte dos países europeus", explicou Artur Correia. "Estamos confinados nas ilhas, a nossa densidade populacional é enorme e isso, para uma doença que é de transmissão pessoal, estamos numa situação desfavorável em relação a países que têm uma densidade populacional menor".

Em relação à reabertura das fronteiras, e tendo em conta o indicador estabelecido pela União Europeia, Artur Correia reconheceu que deverá ser difícil que tal venha a acontecer no imediato. "É um facto. Nós e outros [países] também que não têm essa taxa".

Quanto ao boletim epidemiológico e ao facto de há dois dias que não são revelados casos na ilha do Sal, Artur Correia afastou a possibilidade de que não estejam a haver casos positivos.

"Não é sinal que não há casos. O laboratório tem enfrentado um problema que vai ser resolvido amanhã [sábado] e aí começaremos, segundo tudo indica a ter resultados. Tem continuado o trabalho de vigilância epidemiológica e têm sido feitos testes. Todas as pessoas suspeitas têm sido postas em isolamento e quarentena domiciliar e os resultados, segundo as previsões, vão começar a sair amanhã", explicou Artur Correia.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Andre Amaral,24 jul 2020 18:07

Editado porAndre Amaral  em  6 ago 2020 20:19

4

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.