Mais 25 pessoas infectadas na Cadeia Civil de São Martinho

PorDulcina Mendes,19 ago 2020 19:15

Depois dos nove casos anunciados na semana passada, hoje foram diagnosticados mais 25 casos de COVID-19 na Cadeia Civil de São Martinho, na cidade da Praia, mais de metade dos 49 novos casos registados na capital.

A informação foi avançada hoje, pelo Director Nacional de Saúde, Artur Correia, na conferência de imprensa sobre a COVID-19 no país.

Cabo Verde registou nas últimas horas, um total 68 casos positivos de COVID-19, dos quais  49 na Praia, dois em Santa Catarina de Santiago, dois em Santa Cruz, cinco em Tarrafal de Santiago e dez no Sal. Dos 49 casos na cidade da Praia, como referido, 25 são da Cadeia Civil de São Martinho, sendo que dizem respeito a amostras de 13 de Agosto, recolhidas nesse estabelecimento prisional.

Hoje há também mais 52 recuperados: Praia com 47, Santa Cruz 1, São Salvador do Mundo 3 e Sal 1.

Com esta actualização, o país passa a contabilizar 841 casos activos, 2442 recuperados, 36 óbitos, dois transferidos e um total de 3321 casos positivos acumulados de COVID-19.

Segundo Artur Correia os 25 novos casos na cadeia surgiram na sequência dos que já tinham sido anunciados e face aos quais foi desencadeada uma investigação epidemiológica para testar os contactos.

Para o Director Nacional de Saúde o que terá favorecido o aparecimento de mais casos é a sobrelotação da cadeia. “As cadeias apresentam riscos acrescidos em relação a transmissão, sobretudo aquelas que estão com lotação superior a capacidade. Aguentamos cinco meses de evolução da epidemia no país e durante quatro meses e tal não tivemos casos nas cadeia. Estamos a ter e neste momento,  e a Direcção-Geral da Saúde já fez várias reuniões com a Direcção dos Serviços Penitenciários”.

Artur Correia garante que todas as medidas já estão em curso desde semana passada para tentar mitigar o sucedido. “As cadeias têm um plano de contenção a nível nacional, com medidas muito rigorosas de contenção. Os presos, ás vezes são chamados para os tribunais, saem da prisão depois voltam e quando adoecem são levados para os hospitais. Já aconteceu que algum tenha contaminado a nível do hospital e há esse risco acrescido que muitas vezes por mais controlos que se faça pode escapar”, lembrou.

O Director Nacional de Saúde assegurou que todos os casos positivos estão separados em alas próprias para evitar o contágio com alas onde não existem casos positivos.

“A Cadeia Civil de São Martinho tem pessoal da saúde próprio, com médica e enfermeiro e neste momento já há reforço do pessoal de saúde, para fazer esse trabalho com segurança”, indica.

Outra informação avançada hoje, na conferência de imprensa, é relativa ao caso do adolescente de 15 anos, Fábio Ramos de Santos, filho de uma enfermeira do Hospital da Trindade, que recentemente acusou um dos hospitais de campanha de “descaso”. Conforme Artur Correia, o adolescente já está recuperado da COVID-19, “já saiu do isolamento e está no serviço de Urgência do Hospital Agostinho Neto a recuperar das outras complicações. Está em estado estável”.

A  Direcção Nacional de Saúde já mandou instaurar um inquérito a nível da Delegacia de Saúde da Praia, sobre o respectivo hospital de campanha, e espera ansiosamente pelo apuramento dos dados, para apurar a veracidade dos factos.

Em relação aos casos em isolamento hospitalar, informou que há um doente no Hospital Santa Rita Vieira em Santa Catarina de Santiago, que está estável. “E no Hospital Agostinho Neto há oito doentes internados no Isolamento, dos quais um está em estado grave e outro inspira cuidados especiais, não pela COVID-19, mas por outras complicações associadas que tem”.

A pandemia de COVID-19 já provocou pelo menos 781.194 mortos e infectou mais de 22,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Dulcina Mendes,19 ago 2020 19:15

Editado porSara Almeida  em  19 set 2020 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.